Lotéricas não emitiam senha e ainda cobravam a mais para apostas na Mega Sena

Estabelecimentos foram autuados pelo Procon-MS

O (Superintendência para Orientação e Defesa do de ) autuou lotéricas de Bonito e Terenos por irregularidades como ausência de senha de atendimento e valores irregulares dos jogos de aposta. De acordo com a Superintendência, a situação tem sido comum, já que empresas do ramo insistem em  desrespeitar a legislação vigente.

Em Bonito, duas lotéricas da cidade tinham o mesmo problema. Elas não respeitavam a Lei Estadual que  regula o tempo de permanência à espera de atendimento. Além disso, não distribuíam senhas com horário de entrada e saída do estabelecimento, de maneira a possibilitar a avaliação da demora e, quando o faziam, emitiam as senhas em papel termossensível, cujo as informações eram facilmente rasuradas.

Em relação à lotérica de Terenos, outra irregularidade foi constatada, uma vez que os valores dos jogos impressos nos formulário (volantes) tanto da Mega Sena quanto da Quina, não coincidiam com os valores cobrados quando da realização dos jogos. Em relação à Mega, por exemplo, no volante consta R$ 2,50. No entanto o valor de cada aposta simples era de R$ 4,50. Já, para a Quina o preço divulgado era  de R$ 1,50 e para a aposta simples eram cobrados R$ 2,00.

Lotéricas não emitiam senha e ainda cobravam a mais para apostas na Mega Sena
Mais notícias