Gasolina pode ficar até R$ 0,12 mais cara em agosto nos postos de Campo Grande

Combustível já teve reajuste de de R$ 0,20 no mês de julho na Capital

Depois de sofrer reajuste médio de R$ 0,20 no mês de julho, a gasolina pode ficar ainda mais cara em agosto e chegar a custar R$ 0,12 a mais nos postos de Campo Grande.

O aumento previsto para o próximo mês se deve a dois fatores. Um deles é que está previsto reajuste da pauta fiscal – que baseia a cobrança do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços). “A partir de 1º de agosto, já tem aumento na pauta fiscal do ICMS, do governo estadual, de R$ 0,02”, detalhou o diretor do Sinpetro-MS (Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes), Edson Lazarotto.

Outro fator que deverá elevar o preço da gasolina é a nova composição do combustível, que começará a ser distribuído pela a partir do dia 3 de agosto. Então, os postos vão começar a comprar a nova fórmula, que pode chegar com aumento estimado entre R$ 0,06 e R$ 0,10.

“Estamos estimando esse aumento baseado no mercado internacional, alta no barril do petróleo e oscilação do dólar”, pontuou o diretor do Sinpetro.

Conforme o levantamento semanal de preços da ANP (Agência Nacional do Petróleo), no dia 6 de julho, era possível encontrar a gasolina por R$ 3,99. Já no último balanço publicado, os postos vendiam, no dia 20 de julho, o combustível por R$ 4,19, em média.

‘turbinada’

Na primeira semana de agosto os postos de devem iniciar a comercialização da nova gasolina distribuída pela . A mudança vai deixa-la mais eficiente e com qualidade ‘padrão internacional’.

Apesar do preço mais alto, com as alterações, o combustível proporcionará rendimento maior nos veículos. “Por exemplo, o carro que faz 10 quilômetros com 1 litro vai passar a rodas 12 quilômetros. Na somatória vai compensar”, explicou o diretor do Sinpetro.

Gasolina pode ficar até R$ 0,12 mais cara em agosto nos postos de Campo Grande
Mais notícias