‘Campeã’ de reclamações, serralheria de Campo Grande promete entregar encomendas após protesto de clientes

Clientes revoltados com a demora protestaram nesta sexta

Com atrasos em pedidos há mais de três meses, a Serralheria Campo Grande, localizada na Avenida Júlio de Castilho, prometeu entregar as encomendas dos clientes ou devolver o dinheiro dentro de 60 dias após pressão feita por quem ainda espera a entrega do produto. A serralheria é ‘campeã’ de reclamações na internet e 11 clientes protestaram e cobraram as encomendas nesta sexta-feira (24) em frente à empresa.

As reclamações da Serralheria Campo Grande começaram a aparecer em grupo no e, a partir do primeiro internauta que apontou omissão da empresa, muitos começaram a aparecer e relatar a mesma situação. Leitores do Jornal Midiamax que também passam pela situação denunciaram o caso à reportagem.

Abner Filho, de 24 anos, disse que encomendou um portão há três meses e pagou metade dos R$ 3 mil do valor cobrado. “O primeiro prazo para a entrega do portão era de 10 dias, depois passou para 20 dias e já faz 3 meses. Me sinto sem o poder de fazer nada”, disse, relatando que até já procurou a polícia.

O empresário é de Aquidauana e afirma que toda vez que precisa vir para Campo Grande tentar resolver a situação, sempre acaba gastando cerca de R$ 100 em combustível, o que só piora os prejuízos financeiros.

‘Campeã’ de reclamações, serralheria de Campo Grande promete entregar encomendas após protesto de clientes
Foto: de , Midiamax

Quem também está amargando a revolta com a encomenda não concluída é o tio de Josemar Luiz, de 33 anos. “O prazo era 30 dias para entregar, mas já fazem 60 dias. Meu tio é de Maracaju, não tem como ele vir. Falam que vão entregar, mas não entregam. Eu fico constrangido e preocupado por não ter o produto e nem o dinheiro de volta”, afirmou o vigilante.

Ana Caroline, de 23 anos, encomendou um portão há 60 dias e pagou a vista o valor de R$ 1,2 mil. Sem o produto e sem o dinheiro de volta, a jovem afirma nunca mais comprar mais nada com a empresa.

“Ligamos, não atendem. Mandamos mensagem, não respondem. É a quarta vez que venho aqui. Falaram que iam entregar hoje, cheguei e não tinha nada. Nunca mais volto aqui, são um bando de caloteiro”, reclamou a moradora.

Promessa de entrega do produto

A Serralheria Campo Grande, por meio de uma representante, disse à reportagem que entregaria as encomendas ou tentaria se programar para devolver os valores investidos pelos clientes.

“De forma alguma eu quero prejudicar os clientes. Os atrasos são devido à falta de profissionais que diminuíram de 15 para 5 [funcionários] pelo fato da venda que caiu e a pandemia. O problema já estava vindo e a pandemia só piorou. A gente vai se programar e tentar de alguma forma devolver esse valor”, disse a representante que preferiu não se identificar.

Segundo ela, o contador da empresa teria orientado a declarar falência, mas a serralheria decidiu continuar de portas abertas para solucionar as encomendas dos clientes.

A representante disse que o prazo de desistência da compra, conforme o Código de Defesa do , é de 30 dias. Quanto ao cancelamento, ela disse que através do parcelamento no cartão, não é a empresa que cancela, mas sim com a operadora do cartão do cliente.

A serralheria relatou um prazo de 60 dias para ‘devolver o produto ou o valor de entrada’ dos clientes.

‘Campeã’ de reclamações, serralheria de Campo Grande promete entregar encomendas após protesto de clientes
Mais notícias