Campeã de reclamações, Energisa é notificada pelo Procon-MS por queda de luz após temporal

A empresa soma 957 reclamações de consumidores por má prestação de serviço em MS

‘Campeã’ de reclamações, a foi notificada pelo Procon-MS (Superintendência de Defesa do ) a reestabelecer o fornecimento de energia elétrica o mais rápido possível após dezenas de reclamações entre esta segunda e terça-feira (10). Moradores relataram que estão chegando há 24h sem energia.

Conforme o superintendente do Procon-MS, Marcelo Salomão, o consumidor deve procurar denunciar o serviço caso se sinta lesado. A falta de energia elétrica aconteceu após vendaval em Campo Grande nesta segunda-feira.

“A concessionária tem a obrigação de fazer a restauração da energia imediatamente. Por mais que aconteceu um evento na natureza, em virtude da natureza, o consumidor é o lado mais fraco da relação de consumo. O consumidor não pode ficar refém da má prestação de serviço”, disse Salomão.

O superintendente pontuou que o Procon recebeu muitas reclamações de moradores que chegaram a perder alimentos da geladeira devido a falta de fornecimento de luz em casa e, inclusive, moradores que perderam o trabalho por conta da falta de serviço.

O Procon-MS já registrou, neste ano, 957 reclamações de consumidores contra a . O número, segundo o superintendente, coloca a concessionária como a ‘campeã’ de reclamações no órgão estadual.

A reportagem acionou a empresa e foi informada que o triplo de equipes que o normal está em campo para solucionar o problema dos moradores. A concessionária não informou quantos bairros seguem sem fornecimento e disse que até o momento, não havia recebido nenhuma notificação do Procon-MS.

es podem cobrar desconto na conta

As chuvas intensas acompanhadas de vendaval, queda de árvores e raios, registradas nas últimas semanas, causaram vários transtornos aos moradores de Campo Grande e do interior de Mato Grosso do Sul, inclusive, com a falta de energia elétrica por horas. Se você ficou no prejuízo, saiba que é possível ter desconto na conta de luz.

Conforme a exigência da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), os consumidores que sofreram com a falta de luz têm direito a desconto na após ter o consumo interrompido por mais de 4 horas.

Além disso, não é necessário solicitar o desconto, pois a diminuição na cobrança é calculada automaticamente pela concessionária e aplicada em até dois meses após o ocorrido.

A agência estabelece máxima e mínima na tensão nos indicadores de qualidade, através dos conjuntos elétricos, podem variar de município e de regiões, mas podem ser consultados no site da Aneel e também na própria fatura.

O cliente precisa ficar atento nas siglas DIC (Duração de interrupção individual por unidade consumidora), FIC (Frequência de interrupção individual por unidade consumidora), DIMIC (Duração máxima de interrupção contínua por unidade consumidora ou ponto de conexão) e DICRI (Duração da interrupção individual ocorrida em dia crítico por unidade consumidora ou ponto de conexão), que são os indicadores de parâmetros.

Quando eu posso ser ressarcido por dano em algum eletrodoméstico?

A presidente do Concen (Conselho dos es da Área de Concessão da ) Rosimeire Costa, disse que a entidade está acompanhando os alertas meteorológicos e alertando os consumidores sobre os direitos que podem ter em casos de equipamentos queimados e suspensão no fornecimento da rede.

Através do nosso portal, o consumidor pode relatar uma reclamação. Nele, temos listados em todas as classes e podemos monitorar o eventual atraso de serviços de reparo. Nossa intenção é mesmo de criar um canal de interação com o consumidor, mas esclareço que não é um call center, apenas uma possibilidade de mediação e ponte do consumidor com a ”, disse.

Queda de luz em bairros da Capital

, concessionária responsável pela distribuição de energia em quase todos os municípios do Estado, informou que cerca de 6 mil raios atingiram a Capital durante o temporal, nesta segunda-feira (9), ocasionando a falta de luz em bairros.

“Árvores e objetos lançados na rede elétrica interferiram diretamente no fornecimento de energia provocando o rompimento de cabos e danos ao sistema. A concessionária triplicou o número de equipes para restabelecer – o mais rápido possível – o fornecimento nas localidades atingidas”, disse a empresa.

Outro lado

Em nota, a  informou que “o ranking do Procon considera em seu número, além das reclamações, os atendimentos e orientações realizadas ao cliente. O ranking apresenta ainda um elevado número de reclamações improcedentes, bem como reclamações duplicadas”.

Ainda conforme a nota, os números estão errados. “Ajustando o número no Sistema Nacional de Informações de Defesa do (Sindec), base dados que é utilizada pelo próprio Procon, o número correto seria:
(+) Número Considerado no Ranking pelo PROCON – 900
(-) Atendimentos e Orientações (Não são reclamações) – 301
(-) Reclamações Improcedentes e arquivadas (Foram todas respondidas e não existia procedência) – 222
(-) Reclamações Duplicadas ou Triplicadas – 145
Número Real do Ranking – 232”

Por fim, a concessionária informou que “a distribuidora reforça ainda que o ranking em número absoluto não representa a eficiência das empresas, pois empresas que tem poucos clientes são comparadas a empresas que atendem milhões de clientes, como é o caso da . Se considerarmos, portanto, os ajustes citados acima, a posição da empresa no ranking seria substancialmente alterada”.

Campeã de reclamações, Energisa é notificada pelo Procon-MS por queda de luz após temporal
Mais notícias