Procon autua hipermercado por falta de caixas abertos para atendimento

Fiscais também verificaram que havia poucos caixas prioritários

Depois de um pedido do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) para verificar o atendimento nas filas preferenciais nos estabelecimentos, o Procon Estadual (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) fiscalizou hipermercado em um shopping da Capital. No local, os fiscais encontraram irregularidades nos caixas de atendimento.

O Procon Estadual afirma que o ofício do MPMS questionava se a quantidade de caixas para o atendimento prioritário era suficiente para evitar a formação de filas no supermercado. Durante a fiscalização, foi constatado que de 23 caixas, apenas dois eram preferenciais e, destes, só um funcionava.

Além disso, fiscais também encontraram as placas de identificação de atendimento prioritário em desacordo com a legislação estadual. Com relação ao atendimento, os fiscais também encontraram poucos caixas abertos.

Mesmo em dia de promoções, o número de caixas era insuficiente para atender aos consumidores: de 23, só cinco funcionavam. O Procon expediu um auto de infração e deu prazo para que o hipermercado justifique e corrija o problema.

Em nota, o Carrefour informa que reforçou a orientação aos colaboradores da unidade de Campo Grande, onde disponibiliza dois caixas preferenciais. “Reforça ainda que suas placas de atendimento preferencial estão instaladas de acordo com a legislação federal, incluindo pessoas obesas, mesmo que não sejam contempladas pela lei estadual. A empresa reitera seu compromisso com o atendimento e bem-estar de todos”.

(matéria alterada no dia 10/10/2019, às 7h15 para acréscimo de informação)

Mais notícias