Notícias de Mato Grosso do Sul e Campo Grande

Pelo 7º ano seguido, Planos de Saúde seguem no topo do ranking de reclamações de consumidores

Segundo Idec, serviços financeiros sobem para 2º lugar no levantamento 

O Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) divulgou nesta quinta-feira (14) o ranking anual de atendimentos, que traz no topo denúncias relacionadas a Planos de Saúde, com 30,2% dos registros. É o sétimo ano consecutivo que o setor lidera o ranking de reclamações.

Segundo o levantamento do Idec, em segundo lugar vêm os serviços financeiros, totalizando 16,8% das reclamações. Na sequência, produtos surgem com 16,7% e telecomunicações somam 15% das reclamações.

Em relação aos planos de saúde, o levantamento do instituto traz que a principal reclamação continua sendo reajuste abusivo, sobretudo em planos coletivos não  regulados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar). O percentual de casos envolvendo reajustes teve mais um ano de forte crescimento em 2018 e correspondeu a 52,8% – ou seja, mais da metade dos atendimentos desse segmento.

As reclamações referentes a serviços financeiros, que volta a ocupar o segundo lugar do ranking desde 2016, referem-se a atendimentos com problemas com ‘cartões de crédito’ e ‘conta corrente e poupança’, que dentro do universo empataram com 22,5% dos chamados. Basicamente, as reclamações se referem a falta de informações adequadas, cobrança de tarifas e taxas, além de dificuldades de contratação e cancelamento de serviços.

Na sequência, a categoria de Produtos vem em terceiro e é referente a produtos com defeito, seguido por descumprimento de oferta e falha na informação.

Seguem na quarta posição as dúvidas e queixas sobre telefonia móvel e fixa, TV por assinatura e internet – os temas mais questionados foram problemas com combos de serviços e telefonia móvel pré-paga.

Serviços como Água, Energia Elétrica e Gás passaram a ser contabilizados em um grupo separado desde 2017. Neste levantamento, a maioria dos casos reportados revelavam queixas sobre taxas e tarifas (61,4%).

Confira a tabela do Idec:

(Fonte: Idec | Divulgação)

 

Em Campo Grande

O Procon de Campo Grande (Subsecretaria de Proteção e Defesa do Consumidor) divulgou uma lista com os principais problemas enfrentados pelos consumidores no dia a dia. Em primeiro lugar, cobranças indevidas, sobretudo nas contas de energia elétrica, refletem a maioria dos atendimentos do Procon Municipal, seguidos de reclamações nas contas de água e saneamento e nos serviços de telefonia.

A lista é seguida por reclamações na qualidade de serviços contratados. Logo após, vêm cobranças de multas, tarifas ou taxas indevidas. O telemarketing assume o quarto lugar no ranking de denúncias, seguido de reclamações pelo descumprimento de descumprimento da garantia de produtos vendidos.

Por fim, venda casada e de produtos vencidos ou impróprios ao consumo finalizam a lista. Confira a reportagem completa clicando AQUI.

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...