Cotidiano

Vacinação de idosos com mais de 80 anos contra a Covid em cidade de MS começa por acamados

Idosos com impossibilidade ou dificuldade de locomoção foram mapeados em Coxim e começam a receber doses da CoronaVac.

Humberto Marques Publicado em 31/01/2021, às 16h34

Coxim prepara vacinação de idosos contra o coronavírus; quem tem dificuldade de locomoção terá prioridade. (Foto: PMC/Divlgação)
Coxim prepara vacinação de idosos contra o coronavírus; quem tem dificuldade de locomoção terá prioridade. (Foto: PMC/Divlgação) - Coxim prepara vacinação de idosos contra o coronavírus; quem tem dificuldade de locomoção terá prioridade. (Foto: PMC/Divlgação)

A Prefeitura de Coxim –a 260 km de Campo Grande– iniciará a vacinação de idosos com mais de 80 anos contra o novo coronavírus por aqueles que se encontram acamados e com dificuldade de locomoção. Entre esta segunda-feira (1º) e terça (2), equipes volantes do município esperam alcançar esse grupo de beneficiados.

Coxim recebeu 140 doses de CoronaVac –a vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac com o Instituto Butantan. Embora na primeira etapa do PNI (Plano Nacional de Imunização) a orientação fosse que o poder público guardasse metade dos imunizantes recebidos para garantir a segunda dose da vacina, agora a orientação é de usar todo o estoque. Com isso, 140 pessoas serão vacinadas.

A prefeitura informou que, como forma de obter maior cobertura e segurança, a Vigilância Epidemiológica realizou levantamento de todos os idosos acamados e com dificuldades para locomoção, por meio de agentes comunitários de Saúde. Até esta terça, este público será atendido nos domicílios.

A partir de quarta-feira (3), a Secretaria Municipal de Saúde vai distribuir a vacina aos postos para imunizar idosos em condições de se deslocar até os locais.

Titular da pasta, Salette Bell alerta que os profissionais de Saúde –alvos da primeira fase da imunização, ao lado de indígenas e de idosos e portadores de deficiência em instituições de longa permanência– não foram totalmente imunizados. Além disso, reitera que não há doses suficientes para atender todos os idosos da cidade, pedindo “compreensão”, da população, uma vez que as vacinas chegam aos poucos e, em breve, todos serão imunizados.

Mato Grosso do Sul recebem, primeiro, um lote com cerca de 158 mil doses de CoronaVac, voltada à primeira parte do grupo prioritário. Depois, foram entregues 22 mil doses da vacina desenvolvida pela Oxford com a AstraZeneca e a Fundação Oswaldo Cruz e, na sequência, mais 10,2 mil doses da CoronaVac. É aguardada a remessa de mais imunizantes pelo Ministério da Saúde nos próximos dias.

Jornal Midiamax