Cotidiano

Toque de recolher deveria ser a partir das 20h, defende secretário de Saúde de MS

Com o toque de recolher entre às 22h às 5h prorrogado até dia 13 de março em alguns municípios, o Governo do Estado pode avaliar uma nova determinação. O secretário de Saúde de MS, Geraldo Resende, afirmou que defende restrição de circulação a partir das 20h. Em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (8), o […]

Mariane Chianezi Publicado em 08/03/2021, às 16h15 - Atualizado em 09/03/2021, às 09h21

Geraldo Resende, secretário da SES | Foto: Leonardo de França, Midiamax
Geraldo Resende, secretário da SES | Foto: Leonardo de França, Midiamax - Geraldo Resende, secretário da SES | Foto: Leonardo de França, Midiamax

Com o toque de recolher entre às 22h às 5h prorrogado até dia 13 de março em alguns municípios, o Governo do Estado pode avaliar uma nova determinação. O secretário de Saúde de MS, Geraldo Resende, afirmou que defende restrição de circulação a partir das 20h.

Em coletiva de imprensa na tarde desta segunda-feira (8), o secretário pontuou que o Estado precisa de medidas mais rígidas para conter o avanço da doença, que já tem mais de 188.267 infectados e 3.469 óbitos registrados em MS.

“Sou favorável ao aumento do toque de recolher entre outras medidas. Preconizo a partir das 20h, mas podemos conversar e chegar a 21h. Precisamos coibir aqueles que usam e abusam de festas, daqueles que ainda querem negar a doença em nosso estado. É uma doença que está matando”, disse Resende.

Devido ao crescimento da Covid-19, o governo determinou toque de recolher nos 79 municípios em 14 de dezembro, entre 22h e 5h, e vem prorrogando a cada duas semanas. Em fevereiro deste ano, foram oficializados dois horários da restrição conforme a classificação do Prosseguir (Programa de Saúde e Segurança na Economia).

Jornal Midiamax