Cotidiano

Saiba como fica a situação de quem tem cirurgia eletiva agendada em MS

O novo decreto com restrições para Mato Grosso do Sul, publicado em edição extra do DOE-MS (Diário Oficial do Estado de MS) nesta quarta-feira (10), voltou a suspender as cirurgias eletivas na rede públicas de saúde. Mas como fica a situação de quem está com procedimento marcado? Conforme o decreto, que tem vigência a partir […]

Fábio Oruê Publicado em 10/03/2021, às 16h54 - Atualizado às 16h58

Cirurgias eletivas são as de menor risco (Foto: Ilustrativa)
Cirurgias eletivas são as de menor risco (Foto: Ilustrativa) - Cirurgias eletivas são as de menor risco (Foto: Ilustrativa)

O novo decreto com restrições para Mato Grosso do Sul, publicado em edição extra do DOE-MS (Diário Oficial do Estado de MS) nesta quarta-feira (10), voltou a suspender as cirurgias eletivas na rede públicas de saúde. Mas como fica a situação de quem está com procedimento marcado?

Conforme o decreto, que tem vigência a partir do dia 14 de março, as cirurgias que foram agendadas antes do decreto ainda podem ser feitas. Também podem ser realizadas cirurgias cardíacas, oncológicas e aquelas que, mesmo se tratando de eletivas, possam causar danos permanentes ao paciente caso não sejam realizadas.

O documento determina a suspensão da realização de cirurgias eletivas pelos hospitais da rede pública estadual e pela rede contratualizada. Além de tratar sobre esses procedimentos, o governo de MS publicou novas diretrizes para outros setores nesta quarta; confira aqui.

Jornal Midiamax