Cotidiano

SES discute medidas de restrições com municípios de MS nesta segunda-feira

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) realizará reunião com a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) nesta segunda-feira (8) para debater a adoção de medidas restritivas nos municípios diante da nova crescente de casos de coronavírus no estado. Atualmente, MS soma 3.431 óbitos e 187.073 mil pessoas infectadas pela doença. A reunião […]

Mariane Chianezi Publicado em 07/03/2021, às 10h15 - Atualizado às 16h15

Barreiras sanitárias será um dos assuntos que deverão ser discutidos em reunião | (Foto: Divulgação)
Barreiras sanitárias será um dos assuntos que deverão ser discutidos em reunião | (Foto: Divulgação) - Barreiras sanitárias será um dos assuntos que deverão ser discutidos em reunião | (Foto: Divulgação)

A SES (Secretaria Estadual de Saúde) realizará reunião com a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) nesta segunda-feira (8) para debater a adoção de medidas restritivas nos municípios diante da nova crescente de casos de coronavírus no estado. Atualmente, MS soma 3.431 óbitos e 187.073 mil pessoas infectadas pela doença.

A reunião acontece após o secretário Geraldo Resende desconversar sobre a responsabilidade do governador Reinaldo Azambuja(PSDB) sobre o lockdown em Mato Grosso do Sul para frear o avanço do coronavírus, afirmando que prefeitos devem avaliar a medida.

Conforme informou a assessoria de imprensa da SES neste domingo (7), o secretário Geraldo Resende tem agenda pela manhã desta segunda-feira com a diretoria da Assomasul. As barreiras sanitárias devem ser discutidas como uma das formas de restrições nas cidades com maiores casos.

Não foi informado se a possibilidade de lockdown estará em pauta durante a reunião. Na sexta-feira (5) o presidente da Assomasul, Valdir Júnior, disse que a princípio, todos os municípios de MS estão seguindo recomendações científicas do Programa de Saúde e Segurança na Economia, o Prosseguir. “Cada um segue as orientações do programa e a decisão [de lockdown] vai de cada município”, comentou.

Lockdown no interior

Em 2020, muito se debateu sobre o lockdown em Campo Grande, temido por muitos e solicitado por outros. A Prefeitura Municipal chegou a realizar série de reuniões com o MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sulpara discutir a implementação da medida, mas não foi necessário. 

Porém, cidades como Aquidauana, Anastácio, Coxim, Bonito e Guia Lopes da Laguna, chegaram a decretar lockdown. Campo Grande não aderiu a medida, buscando apenas soluções através do toque de recolher e diversas restrições para conter o avanço da doença.

Jornal Midiamax