Cotidiano

Sem vacina, professores das escolas estaduais de Dourados recusam retorno às aulas

O Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados) Dourados reunidos em assembleia da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), juntamente com mais 73 entidades de todo o Estado, defendeu a recusa das aulas presenciais na Rede Estadual de Ensino. Segundo a categoria, para manter a segurança de trabalhadores, estudantes e familiares, enquanto […]

Marcos Morandi Publicado em 24/02/2021, às 09h46

Sindicalista de Dourados, durante manifesto que cobra vacinação de professores.(Foto: Rafael de Abreu)
Sindicalista de Dourados, durante manifesto que cobra vacinação de professores.(Foto: Rafael de Abreu) - Sindicalista de Dourados, durante manifesto que cobra vacinação de professores.(Foto: Rafael de Abreu)

O Simted (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Dourados) Dourados reunidos em assembleia da Fetems (Federação dos Trabalhadores em Educação de MS), juntamente com mais 73 entidades de todo o Estado, defendeu a recusa das aulas presenciais na Rede Estadual de Ensino.

Segundo a categoria, para manter a segurança de trabalhadores, estudantes e familiares, enquanto não houver vacinação de todos os profissionais que atuam nas escolas estaduais, serão mantidas as atividades remotas.

“As escolas não estão preparadas estruturalmente para receber os estudantes desse sistema híbrido, além de apresentar de trabalhadores administrativos, conforme defende a Secretaria Estadual de Educação”, explicou o presidente do Simted, Thiago Coelho.

Jornal Midiamax