Secretaria de Saúde investiga ‘fura-fila’ da vacina da Covid e promete fim de privilégios

Após denúncias sobre pessoas que passaram à frente do público-alvo para serem imunizadas, SES promete tomar providências

Com a chegada do segundo lote de vacinas contra o coronavírus a , com 22 mil doses do imunizante fabricado pelo Serum Institute, da Índia, em parceria com a /AstraZeneca, a SES (Secretaria de Estado de Saúde) garante trabalhar para evitar que mais pessoas “furem a fila” da imunização, como já é investigado.

Neste domingo (24), o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, confirmou que a SES já investiga casos de fura fila, que também entraram na mira do Ministério Público de –entre os casos já sob apuração está o do prefeito de Nioaque, Valdir Junior, enquanto as prefeituras de Bataguassu, Cassilândia, Dourados e Lagura Carapã devem apresentar suas ações ao MPMS.

“É inadmissível que isso aconteça”, declarou Geraldo. Segundo ele, a SES está solicitando “a contabilidade [das vacinas aplicadas] de todos os municípios e, a todos os que forem pegos furando a fila, garanto que não terão mais privilégios do Estado”, afirmou.

A preocupação se deve pelo baixo número de vacinas que chegaram até o momento, e impedem que todo o público-alvo da primeira fase (que inclui ainda idosos e portadores de deficiência em instituições de longa permanência) sejam imunizados.

Expectativa é de imunizar 65% dos trabalhadores da Saúde contra o coronavírus

As 22 mil doses da /AstraZeneca entregues neste domingo se somam às 158.760 da CoronaVac que chegaram na semana passada.

Neste momento, a prioridade é a vacinação de todos os profissionais de Saúde que atuam na linha de frente contra o coronavírus –Geraldo informou que, em relação às vacinas entregues neste domingo, a prioridade são os trabalhadores de Saúde mais velhos, que podem ter quadros mais graves de Covid-19.

A expectativa é de que as vacinas recém-chegadas atinjam 28% dos profissionais de Saúde, ao passo que as doses da CoronaVac já garantiram imunização a 37% desse segmento –permitindo que cerca de 65% dos profissionais de Saúde do Estado sejam vacinados.

As vacinas entregues em um voo da Azul seguiram para a Rede de Frio da SES, onde serão distribuídas para os municípios do interior –as equipes de Saúde de Campo Grande farão a retirada das doses para a cidade.

Cerca de 25 bombeiros e 10 policiais militares ajudam na separação das doses, que devem seguir para o interior às 5h desta segunda-feira (25), cabendo às prefeituras iniciarem as aplicações até esta terça (26).

Secretaria de Saúde investiga ‘fura-fila’ da vacina da Covid e promete fim de privilégios
Mais notícias