Cotidiano

LISTA: Saúde de MS divulga mais 102 leitos de UTI para pacientes covid em uma semana

Com pacientes na fila à espera de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e municípios com superlotação em Mato Grosso do Sul, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) informou que o Estado contará com 102 novos leitos críticos para pacientes covid em uma semana. Conforme a SES, 58 leitos covid são para abertura imediata, que já […]

Gabriel Maymone Publicado em 12/03/2021, às 10h02 - Atualizado às 12h34

Foto Ilustrativa: Saul Schramm/Subcom-MS
Foto Ilustrativa: Saul Schramm/Subcom-MS - Foto Ilustrativa: Saul Schramm/Subcom-MS

Com pacientes na fila à espera de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e municípios com superlotação em Mato Grosso do Sul, a SES (Secretaria Estadual de Saúde) informou que o Estado contará com 102 novos leitos críticos para pacientes covid em uma semana.

Conforme a SES, 58 leitos covid são para abertura imediata, que já estão sendo ativados. Desses, 54 foram ativados em Campo Grande já nesta semana. Outros 43 são para abertura até a sexta-feira da semana que vem, dia 19. Confira abaixo a relação completa:

Campo Grande

Clínica Campo Grande: 2
Santa Casa:10
Hospital do Pênfigo: 14
*HRMS – 28 passaram a ser exclusivo covid, mas já existiam no Hospital.

Ponta Porã

Hospital Regional de Ponta Porã: 10 com abertura até 19/03

Dourados

Hospital HU/UFGD: 5 imediatos e mais 10 com abertura até 19/03
Hospital Santa Rita: 5 com abertura até 19/03

Três Lagoas

Hospital Nossa Senhora Auxiliadora: 10 com abertura até 19/03

Aparecida do Taboado

Fundação Hospitalar Enfermeiro Pedro Francisco Soares: 5 com abertura até 19/03

Total geral: 59 leitos de UTI Covid com abertura imediata e mais 43 leitos de UTI Covid com abertura até 19/03: 102 novos leitos de UTI Covid em MS.

Fila de espera para UTI e superlotação em MS

Com a saúde próxima do colapso, Mato Grosso do Sul tem 3 pacientes aguardando transferência para vagas de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) na manhã desta sexta-feira (12).

Informações do painel “Mais Saúde” mostram, ainda, que dois municípios enfrentam superlotação de hospitais: Sidrolândia, com taxa de ocupação de leitos UTI exclusivos para Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave) e covid em 200%. Isso significa que, são 5 leitos UTI disponíveis, mas o município tem 10 pacientes graves para tratamento.

Em Campo Grande, a situação é crítica. São 219 leitos UTI destinados a pacientes com covid, mas o município informa ter 227 em estado grave da doença, uma taxa de ocupação de 103,65%.

Jornal Midiamax