Cotidiano

Rui Barbosa receberá câmeras de segurança e wifi gratuito em obras do Reviva Campo Grande

Aos moldes da requalificação da Rua 14 de Julho, pelo Programa Reviva Campo Grande, a revitalização da Rui Barbosa vai receber um reforço na segurança de quem transitar pela via, com a instalação de câmeras de videomonitoramento. Além disso, a via também receberá wifi gratuito, microdrenagem e outras melhorias. Somando-se às ruas transversais, o quadrilátero […]

Ranziel Oliveira Publicado em 09/03/2021, às 17h15 - Atualizado às 17h20

Simulação das alterações na rua (Foto: Divulgação / Prefeitura de Campo Grande)
Simulação das alterações na rua (Foto: Divulgação / Prefeitura de Campo Grande) - Simulação das alterações na rua (Foto: Divulgação / Prefeitura de Campo Grande)

Aos moldes da requalificação da Rua 14 de Julho, pelo Programa Reviva Campo Grande, a revitalização da Rui Barbosa vai receber um reforço na segurança de quem transitar pela via, com a instalação de câmeras de videomonitoramento. Além disso, a via também receberá wifi gratuito, microdrenagem e outras melhorias.

Somando-se às ruas transversais, o quadrilátero que vai da Avenida Fernando Corrêa da Costa até a Avenida Mato Grosso, e da Avenida Calógeras até a Rua José Antônio, perímetro que faz parte do chamado microcentro e será revitalizado através do Programa Reviva Campo Grande, vai receber cerca de 130 equipamentos. Eles serão instalados nos cruzamentos das vias.

A Rua Rui Barbosa é considerada o maior corredor de mobilidade urbana da cidade e, com as mudanças, será o mais moderno e tecnológico, pois, além das câmeras de segurança, a via receberá fibra óptica, wifi gratuito e semaforização inteligente.

Dentre as melhorias previstas, ainda estão: acessibilidade universal, recapeamento asfáltico, padronização das calçadas, paisagismo, microdrenagem e iluminação em LED. As obras vão percorrer um trecho de, aproximadamente, sete quilômetros, desde a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) até a Avenida Rachid Neder, e são financiadas pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Segurança na via

De acordo com o secretário Especial de Segurança e Defesa Social, Valério Azambuja, os equipamentos são essenciais na redução da criminalidade, principalmente dos furtos de motocicletas, já que os criminosos se sentem mais intimidados até mesmo com a sinalização de que é um ambiente monitorado.

“As imagens captadas podem servir como provas de crime, ajudam na investigação e também auxiliam na elucidação de acidentes e identificação dos culpados. Já tivemos várias prisões em flagrante por furtos, especialmente de motocicletas, pois, as imagens são requisitadas na investigação”, explica Valério.

Além disso, o secretário assegura que existem equipes da Guarda Civil Metropolitana preparadas para ação imediata, caso os crimes sejam captados pelas câmeras, o que auxilia na prisão dos responsáveis.

Jornal Midiamax