Cotidiano

Quer saber quando será imunizado contra covid? Confira ordem de vacinação

Demais cidadãos serão vacinados após a conclusão dessa lista

Gabriel Maymone Publicado em 02/04/2021, às 13h40

Vacinação segue fila de prioridades do Ministério da Saúde
Vacinação segue fila de prioridades do Ministério da Saúde - Henrique Arakaki / Midiamax

Com a previsão de novas doses de vacina contra covid para chegar neste mês, a expectativa é grande para chegar logo a sua vez de ser imunizado contra a doença. Porém, o Ministério da Saúde divulgou uma lista de grupos que devem receber a vacina primeiro.

As primeiras doses foram destinadas a profissionais de saúde e idosos, partindo da maior idade para menor, até chegar aos 60 anos. Além deles, a primeiras prioridades foram indígenas, pessoas acima de 60 anos que vivem em asilos e deficientes em instituições. Num segundo momento, também foram incluídos povos ribeirinhos e quilombolas.

A lista pode sofrer alteração, conforme a conveniência de cada região. Em Japorã, por exemplo, indígenas se recusaram a tomar a vacina contra covid e, então, as doses foram destinadas a idosos. Assim, todas as pessoas com mais de 60 anos do município já foram imunizadas.

Devido à baixa quantidade de doses recebidas na semana passada, Campo Grande, por exemplo, passou o grupo de deficientes acima de 18 anos  na frente dos idosos com 66, para não parar a vacinação e, ao mesmo tempo, conseguir atender ao público programado.

Ainda assim, podem haver alterações. Em São Paulo, por exemplo, a classe de professores e trabalhadores da educação serão vacinados neste mês. Já em Mato Grosso do Sul, mais de 15 miil integrantes das forças de segurança pública receberão doses do imunizante em abril.

Prioridades do Ministério da vacinação

O Ministério da Saúde publicou um comunicado sobre o Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a Covid-19. Há uma lista de grupos de pessoas que poderão tomar as doses da campanha nacional de vacinação contra o coronavírus — eles estão em ordem de prioridade:

  • Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas
  • Pessoas com deficiência institucionalizadas
  • Povos indígenas vivendo em terras indígenas
  • Trabalhadores de saúde
  • Pessoas de 80 anos ou mais
  • Pessoas de 75 a 79 anos
  • Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas
  • Povos e comunidades tradicionais quilombolas
  • Pessoas de 70 a 74 anos
  • Pessoas de 65 a 69 anos
  • Pessoas de 60 a 64 anos
  • Indivíduos com comorbidades (doenças que favorecem o agravamento da Covid-19)
  • Pessoas com deficiência permanente grave
  • Pessoas em situação de rua
  • População privada de liberdade
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade
  • Trabalhadores da educação do Ensino Básico
  • Trabalhadores da educação do Ensino Superior
  • Forças de segurança e salvamento
  • Forças Armadas
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros
  • Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário
  • Trabalhadores de transporte aéreo
  • Trabalhadores de transporte aquaviário
  • Caminhoneiros
  • Trabalhadores portuários
  • Trabalhadores industriais

Nesta relação, são cera de 77 milhões de pessoas. As pessoas acima de 18 anos que não fazem parte de nenhum desses grupos, deverá ser vacinada após a conclusão dessa lista, o que deve ocorrer apenas no 2º semestre. A previsão do governo federal é de que toda a população adulta do país esteja imunizada até 31 de dezembro deste ano.

Crianças e adolescentes

Por enquanto, não há vacina disponível aprovada para menores de 18 anos. Entretanto, há estudos indicando que algumas vacinas são eficázes para este grupo. Porém, ainda não há prazo para qe crianças e adolescentes sejam imunizados.

Jornal Midiamax