Cotidiano

Prefeitura de MS distribui ‘prato feito’ a famílias afetadas pela pandemia até concluir compra de kits merenda

Administração de Ribas do Rio Pardo anunciou projeto piloto a ser realizado em 3 dias, mas já pede doações para ampliar ação social

Humberto Marques Publicado em 05/04/2021, às 18h29

Servidores de Ribas do Rio Pardo se voluntariaram a ajudar no preparo dos 'PFs'
Servidores de Ribas do Rio Pardo se voluntariaram a ajudar no preparo dos 'PFs' - PMRRP/Divulgação

A Prefeitura de Ribas do Rio Pardo –a 91 km de Campo Grande– iniciou nesta segunda-feira (5) um projeto piloto, que terá outras 2 etapas, visando a distribuir marmitex para famílias que foram afetadas pela pandemia de coronavírus. Serão 3 dias de entrega de alimentos preparados ao todo para 480 pessoas.

A iniciativa visa a ocorrer até que o município normalize a entrega de “kits merenda” para alunos da rede municipal de ensino.

A distribuição começou nesta segunda-feira nos Ceinfs (Centros de Educação Infantil) São João e Pingo de Gente e nas Escolas Mareide e Alcindo, conforme divulgou a assessoria da prefeitura. As marmitex continuam galinhada. Também serão feitas distribuições nos dias 7 e 9 de abril, de macarronada e arroz carreteiro, respectivamente. A entrega começou às 10h30.

O projeto é coordenado pelo diretor-executivo da Administração, o nutricionista Marcos André, e é focado em auxiliar famílias em condições de vulnerabilidade social afetadas pela pandemia de Covid-19, que fechou postos de trabalho. Servidores municipais se disponibilizaram em cortar e separar os alimentos, em um processo iniciado na quinta-feira (1º). O preparo coube às cozinheiras das escolas e auxiliares de serviços gerais.

Cada unidade educacional distribuiu 120 marmitex, entregues apenas a pessoas adultas que precisaram apresentar número do CPF. Os recursos são da Secretaria de Assistência Social.

Marcos André explicou que a distribuição ocorrerá até o início da distribuição dos “kits merenda”, que devem ser licitados nesta semana com recursos do PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar). Em paralelo, a prefeitura pede a doação de alimentos e de embalagens de marmitex de isopor para ampliar o projeto.

A entrega dos alimentos ocorre em meio a medidas de biossegurança: é exigido uso de máscaras, distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas, evitando-se aglomerações.

Jornal Midiamax