Cotidiano

Para conter Covid-19, Laguna Carapã mantém proibição de eventos e até de sinuca

A prefeitura de Laguna Carapã, município do sul de Mato Grosso do Sul, prorrogou até 15 de março a suspensão de eventos públicos e privados. O decreto foi publicado na edição desta segunda-feira (1º) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul). Além disso, parques, praças, campos de futebol e […]

Adriel Mattos Publicado em 01/03/2021, às 16h05 - Atualizado às 16h08

Foto: Divulgação | Prefeitura de Laguna Carapã
Foto: Divulgação | Prefeitura de Laguna Carapã - Foto: Divulgação | Prefeitura de Laguna Carapã

A prefeitura de Laguna Carapã, município do sul de Mato Grosso do Sul, prorrogou até 15 de março a suspensão de eventos públicos e privados. O decreto foi publicado na edição desta segunda-feira (1º) do Diário Oficial da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul).

Além disso, parques, praças, campos de futebol e até clubes de laço também têm seu uso proibido pelo mesmo período. Atividades esportivas também estão vedadas, estando permitidas apenas treinos funcionais e pilates com sete alunos. Academias podem funcionar também com limite de sete pessoas.

O uso de mesas de sinuca também está proibido. Ficam mantidas as demais medidas de restrição, como o toque de recolher das 22h às 5h.

Bares, restaurantes, padarias e lanchonetes devem manter distanciamento de mesas de 2,5m com limite de quatro pessoas e 50% da capacidade total.

Todos os estabelecimentos comerciais só podem receber clientes que estejam usando máscara. O distanciamento deve ser feito de forma que uma pessoa fique distante de outra a 12 metros quadrados. Superfícies, como mesas, balcões e maçanetas devem ser higienizadas periodicamente.

As penas por descumprimento vão de multa de R$ 500 a suspensão do alvará de funcionamento por 15 dias.

Igrejas só podem realizar celebrações com 50% da capacidade de público, e pastores, padres ou qualquer outra autoridade religiosa de outra cidade não pode participar.

Cidadãos que contraírem a doença causada pelo novo coronavírus devem cumprir a quarentena, sob pena de serem denunciados por infração de medida sanitária preventiva. 

Quem for viajar, deve informar a Vigilância Epidemiológica pelo número de WhatsApp  (67) 99181-8341. A prefeitura desaconselha receber visitas de outros municípios.

Jornal Midiamax