Cotidiano

Novo lote com 35,7 mil doses de vacina contra Covid-19 chega em MS

Mato Grosso do Sul recebeu, na tarde desta quarta-feira (24), novo lote com 35.700 doses da vacina contra Covid-19. Conforme o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, são 22,5 mil doses da AstraZeneca/Oxford e 13,2 mil da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan. O Ministério da Saúde autorizou o remanejamento de 13 mil doses de vacina que estão em posse […]

Mariane Chianezi Publicado em 24/02/2021, às 18h28 - Atualizado em 25/02/2021, às 08h05

Lote de vacinas Coronavac, distribuída pelo Governo Federal. Foto: Leonardo de França | Midiamax.
Lote de vacinas Coronavac, distribuída pelo Governo Federal. Foto: Leonardo de França | Midiamax. - Lote de vacinas Coronavac, distribuída pelo Governo Federal. Foto: Leonardo de França | Midiamax.

Mato Grosso do Sul recebeu, na tarde desta quarta-feira (24), novo lote com 35.700 doses da vacina contra Covid-19. Conforme o secretário estadual de saúde, Geraldo Resende, são 22,5 mil doses da AstraZeneca/Oxford e 13,2 mil da CoronaVac, produzida pelo Instituto Butantan.

O Ministério da Saúde autorizou o remanejamento de 13 mil doses de vacina que estão em posse do DSEI (Distrito Sanitário Especial Indígena). Essas doses seriam destinadas a indígenas que se recusaram a receber vacina. “Vamos incorporar nesse total para redistribuir aos municípios”, declarou.

De acordo com as informações iniciais, todas as doses serão destinadas para a primeira aplicação, que permitirá um número maior de vacinados, diferente do que ocorreu em remessas anteriores, quando parte foi reservada para aplicação da 2ª dose.

Assim, alguns municípios já poderão iniciar a vacinação de idosos a partir de 70 anos, por exemplo. Em Campo Grande, pessoas a partir de 80 anos já foram imunizadas com a primeira dose e a estimativa da prefeitura é imunizar 14.932 pessoas da faixa etária entre 75 e 79 anos.

Reserva da 2ª dose

Campo Grande afirmou que deve seguir as orientações do Ministério da Saúde e deverá separar as unidades da Coronavac entre primeiras e segundas doses.

A recomendação foi feita pelo Ministério em informe técnico, publicado nesta quarta-feira (24). De acordo com a pasta, “ainda não há um fluxo de produção regular da vacina”. Assim, “orienta-se que a dose 2 seja reservada, para garantir que o esquema vacinal seja completado dentro desse período, evitando prejuízo nas ações de vacinação”.

Isto porque a Coronavac possui intervalo entre doses de duas a quatro semanas. Ou seja, uma pessoa que recebeu a primeira dose desta vacina, deverá tomar a segunda dose em até um mês.

Mais de 222 mil doses

Mato Grosso do Sul já recebeu 222.746 (vacinas), em quatro carregamentos enviados pelo Ministério da Saúde. A primeira (remessa) chegou no dia 18 de janeiro, com um lote de 158,7 mil doses da vacina Coronavac.

O segundo lote desembarcou no Estado em 24 de janeiro, com 22 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford. Já o terceiro lote foi chegar ao Estado em 25 de janeiro, em um reforço de mais 10,2 mil doses da Coronavac. A quarta remessa com 32 mil doses de vacina contra a Covid-19 chegou no dia 7 de fevereiro.

Dados do “Vacinômetro”, mostram nesta quarta-feira (24), que já foram aplicadas no Estado 149.952 doses de vacinas, o que representa o índice de 3.85% da população total do Estado já vacinada.

Jornal Midiamax