No mês da conscientização da saúde mental, impactos do home office é tema de live da Adep-MS 

Evento acontece nesta terça-feira (26) a partir das 17h através do YouTube

Em alusão ao “Janeiro Branco”, mês de conscientização sobre a saúde mental, a Adep-MS (Associação dos Defensores Públicos de ) realizará uma live com o tema “Saúde Mental de quem trabalha em home office: questões e implicações”. O evento acontecerá nesta terça-feira (26), a partir das 17h, pelo canal do YouTube da associação e terá a participação da e psicóloga Mariana Fiorenza Bianchi Breve.

A live será pública, qualquer pessoa que tiver interesse em saber sobre o assunto poderá assistir por ser um tema muito pertinente, principalmente para aqueles que estão passando pelo processo do trabalho em casa.

Conforme explica a Defensora Pública Linda Maria Silva Costa, presidente da Adep-MS, a pandemia duplicou a carga de trabalho e acabou misturando vida pessoal com profissional, o que fez com que muitas pessoas perdessem sua identidade funcional e isso vem resultando em sentimentos e emoções negativas como o estresse, irritação, intolerância, além do cansaço físico e mental.

“A live visa ajudar os profissionais a como repensar a vida, a rotina e deixar bem destacado que a saúde mental é um tema que precisa ser abordado nas empresas e instituições, pois pode desencadear diversos sentimentos e doenças no futuro, além de ser um fator que interfere na produtividade do colaborador para com o trabalho”, ressalta.

O objetivo da campanha “Janeiro Branco” é chamar a atenção da humanidade para as questões e necessidades relacionadas à Saúde Mental e Emocional das pessoas. A escolha do mês leva como justificativa o fato de as pessoas estarem mais propensas a pensarem em suas vidas, em suas relações sociais, condições de existência, emoções, entre outras coisas. E quando se fala em saúde mental não tem como não destacar a influência do trabalho.

De acordo com uma pesquisa da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) que analisou o impacto da pandemia e do isolamento social na saúde mental de trabalhadores essenciais, mostrou que sintomas de ansiedade e depressão afetam 47,3% desses trabalhadores durante a pandemia, no Brasil e na . Mais da metade deles (e 27,4% do total de entrevistados) sofre de ansiedade e depressão ao mesmo tempo. Além disso, 44,3% têm abusado de bebidas alcoólicas; 42,9% sofreram mudanças nos hábitos de sono; e 30,9% foram diagnosticados ou se tratou de doenças mentais no ano anterior.

Segundo a (Organização Mundial da Saúde), no Brasil, 11,5 milhões de pessoas sofrem com depressão e até 2030 essa será a doença mais comum no país. A Síndrome de Burnout ou esgotamento profissional também vem crescendo como um problema a ser enfrentado pelas empresas e, de acordo com um estudo realizado em 2019, cerca de 20 mil brasileiros pediram afastamento médico no ano por doenças mentais relacionadas ao trabalho.

Durante a Live, a psicóloga abordará questões relacionadas ao home office e como isso impacta ativamente a vida dos trabalhadores e familiares; também falará sobre as formas de limite entre o profissional e o pessoal dentro e fora de casa; quais são os sinais de que as coisas não estão indo bem como o stress, irritabilidade, fadiga excessiva, insônia e Burnout; formas de encontrar o equilíbrio e muito mais.

*com informações assessoria de imprensa

No mês da conscientização da saúde mental, impactos do home office é tema de live da Adep-MS 
Mais notícias