Cotidiano

No limite para uso de oxigênio, comissão vai avaliar transferência de pacientes ao HRMS

Com uso de 100% da capacidade da rede de oxigênio, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) – considerado referência do SUS para tratamento de pacientes com covid – montou  comitê extra-hospitalar de triagem, que irá avaliar caso por caso para autorizar a internação na unidade. Na segunda-feira (29), o hospital atingiu a […]

Gabriel Maymone Publicado em 31/03/2021, às 11h16 - Atualizado às 12h23

Atendimento a paciente com covid no HRMS. (Foto: Ascom HRMS)
Atendimento a paciente com covid no HRMS. (Foto: Ascom HRMS) - Atendimento a paciente com covid no HRMS. (Foto: Ascom HRMS)

Com uso de 100% da capacidade da rede de oxigênio, o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) – considerado referência do SUS para tratamento de pacientes com covid – montou  comitê extra-hospitalar de triagem, que irá avaliar caso por caso para autorizar a internação na unidade.

Na segunda-feira (29), o hospital atingiu a capacidade máxima de 140 pacientes com ventilação mecânica, que é a capacidade máxima para uso da rede de oxigênio, conforme a segurança técnica. Diante disso, o HRMS chegou a suspender a internação de novos pacientes que necessitam de intubação por 12h.

Na manhã da terça-feira (30), o comitê de crise para covid do hospital se reuniu e decidiu que será formada uma comissão composta por integrantes do HRMS, regulação municipal de Campo Grande e regulação estadual para avaliar a transferência de cada paciente ao hospital.

Conforme a assessoria do hospital, os pacientes diagnosticados com covid que precisam de internação e estão com uso de cateteres e máscaras estão sendo recebidos normalmente, pois não comprometem a rede de oxigênio.

Oxigênio

O Hospital Regional suspendeu a entrada de pacientes devido a superlotação no hospital e devido a utilização do oxigênio que está no limite.

“Vai depender do numero de ventiladores que ficarem ‘vagos’ nas próximas horas”, diz uma servidora que trabalha no local. O hospital já superou o máximo de 140 pacientes intubados.

Recorde de internações em MS

De 215.598 casos confirmados em MS, 194.999 pacientes se recuperaram. Há 15.089 pacientes em isolamento domiciliar. Em relação às internações, MS tem 1.233 pacientes internados, recorde de toda a pandemia de coronavírus.

Destes, 722 estão em leitos clínicos (467 públicos e 255 privados) e 511 em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), dos quais 373 estão em leitos públicos e 138 em privados.

O Estado ainda tem 168 pacientes na fila, à espera por leitos clínicos e de UTI. Conforme dados da SES, a Central de Regulação de Campo Grande tem 119 pacientes na fila. Já Dourados tem 19 pacientes na fila e a Central de Regulação do Estado tem 30 pacientes esperando leitos.

Jornal Midiamax