Cotidiano

Mulheres querem que delegacia funcione 24h em Dourados

Um grupo ligado ao Instituto da Mulher procurou a Câmara de Vereadores para pedir que a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) passe funcionar por 24h em Dourados). A solicitação foi apresentada ao presidente do órgão, Laudir Munaretto (MDB) nesta quarta-feira (10). A advogada e presidente do Instituto Mulher, Edna Regina Alvarenga Bonelli, destacou que […]

Marcos Morandi Publicado em 11/03/2021, às 08h01

Grupo pediu apoio de vereadores. (Foto: Valdenir Rodrigues)
Grupo pediu apoio de vereadores. (Foto: Valdenir Rodrigues) - Grupo pediu apoio de vereadores. (Foto: Valdenir Rodrigues)

Um grupo ligado ao Instituto da Mulher procurou a Câmara de Vereadores para pedir que a DAM (Delegacia de Atendimento à Mulher) passe funcionar por 24h em Dourados). A solicitação foi apresentada ao presidente do órgão, Laudir Munaretto (MDB) nesta quarta-feira (10).

A advogada e presidente do Instituto Mulher, Edna Regina Alvarenga Bonelli, destacou que a entidade é formada por advogadas, assistentes sociais, psicólogas, médicas e fisioterapeutas. Através desta equipe multidisciplinar, o instituto presta atendimento às mulheres douradenses com orientações e encaminhamentos, participação em campanhas e seminários, e também prestação de serviço.

Segundo ela, o apoio do poder Legislativo é importante para que sejam ampliadas a ações e garantir avanços na proteção dos direitos das mulheres e a parceria com o parlamento municipal é fundamental para viabilizar diversas demandas que impactariam positivamente na vida das mulheres douradenses, entre elas, o funcionamento 24 horas da Delegacia de Atendimento à Mulher.

Outra importante iniciativa do instituto é a implantação do Projeto SOS Mulher. O programa tem o intuito de atender mulheres vítimas de violência, que necessitam de orientações. Através do telefone 67 99283-9011, o programa disponibiliza atendimento 24 horas, durante toda a semana, para que mulheres recebam orientações em caso de violência doméstica ou para tirar dúvidas ou quaisquer outros esclarecimentos.

A ligação garante o sigilo da vítima, “pois o atendimento se destina exclusivamente a fornecer informações e encaminhamentos aos órgãos responsáveis pelos devidos e respectivos atendimentos”, explicou Edna Bonelli .

No encontro, Laudir Munaretto colocou o Legislativo à disposição e destacou que a Câmara vai apoiar as ações do Instituto Mulher. “O respeito e a proteção da mulher são pautas nobres e que têm o total apoio da Câmara de Dourados”, declarou Munaretto, ressaltando a importância o pedido apresentado pelo Instituto da Mulher.

Além de Edna Bonelli, o encontro na Câmara também contou com a participação das diretoras do Instituto Mulher, Fabiana Côrrea Garcia Pereira de Oliveira, Daniely Heloise Toledo, Luciana Ramires Fernandes Magalhães e Sheila Regina Lopes Dutra.

Jornal Midiamax