Cotidiano

Mulher sofre fratura ao cair de ônibus e vai à Justiça após Consórcio não prestar socorro

Uma auxiliar de serviços gerais, de 42 anos, recorreu à Justiça para comprovar a negligência do Consórcio Guaicurus – concessionária que opera o sistema de transporte coletivo de Campo Grande -, que não prestou socorro após ela sofrer fratura na perna ao cair de um ônibus. O caso está correndo na 12ª Vara Cível. Conforme […]

Adriel Mattos Publicado em 09/03/2021, às 15h24 - Atualizado às 15h47

Terminal General Osório. (Foto: Divulgação, PMCG)
Terminal General Osório. (Foto: Divulgação, PMCG) - Terminal General Osório. (Foto: Divulgação, PMCG)

Uma auxiliar de serviços gerais, de 42 anos, recorreu à Justiça para comprovar a negligência do Consórcio Guaicurus – concessionária que opera o sistema de transporte coletivo de Campo Grande -, que não prestou socorro após ela sofrer fratura na perna ao cair de um ônibus. O caso está correndo na 12ª Vara Cível.

Conforme os autos do processo, o veículo teria parado longe da plataforma, no Terminal General Osório, o que provocou a queda e a fratura da trabalhadora. Ele foi socorrida para a Santa Casa, onde passou por uma cirurgia reparadora.

O marido registrou o acidente na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) Centro. O homem informou à polícia que nem o motorista nem qualquer funcionário da concessionária prestou socorro à esposa.

Para comprovar a negligência, a auxiliar acionou o Consórcio judicialmente para requerer acesso às imagens de câmeras de segurança do terminal e assim dar prosseguimento à ação. O juiz Alessandro Carlo Meliso Rodrigues mandou intimar a concessionária para apresentar os arquivos.

O Jornal Midiamax procurou o Consórcio Guaicurus, que informou que só iria se manifestar no processo.

Jornal Midiamax