Cotidiano

Mulher pede indenização de R$ 100 mil após ser atropelada por ônibus do Consórcio Guaicurus

Uma mulher de 38 anos está processando o Consórcio Guaicurus – concessionária que opera o sistema de transporte coletivo de Campo Grande – após ser atropelada por um ônibus dentro do Terminal Morenão. A ação foi protocolada na semana passada na 3ª Vara Cível. A defesa dela pede uma indenização de R$ 100 mil por […]

Adriel Mattos Publicado em 11/03/2021, às 16h04 - Atualizado em 12/03/2021, às 09h44

Terminal Morenão. (Divulgação, PMCG).
Terminal Morenão. (Divulgação, PMCG). - Terminal Morenão. (Divulgação, PMCG).

Uma mulher de 38 anos está processando o Consórcio Guaicurus – concessionária que opera o sistema de transporte coletivo de Campo Grande – após ser atropelada por um ônibus dentro do Terminal Morenão. A ação foi protocolada na semana passada na 3ª Vara Cível.

A defesa dela pede uma indenização de R$ 100 mil por danos morais e estéticos e outra por danos patrimoniais, a ser calculada ao fim do processo.

Conforme os autos do processo, a secretária estava no Terminal Morenão, em julho de 2020, e avistou o ônibus que queria embarcar saindo. Ela correu para tentar alcançar, bateu nas portas, mas o motorista seguiu viagem.

Porém, ela perdeu o equilíbrio e caiu da plataforma, e o veículo acabou a atropelando, apesar dos protestos de demais passageiros para que o motorista freasse. O Corpo de Bombeiros foi acionado e a socorreu para a Santa Casa, com fraturas e escoriações.

O advogado da vítima aduziu que o motorista não foi cauteloso na direção e poderia ter evitado o acidente permitindo o embarque. Dessa forma, a defesa requereu que a concessionária seja intimada e apresente as imagens das câmeras de segurança do dia em que ocorreu o atropelamento.

Procurado pelo Jornal Midiamax, o Consórcio Guaicurus informou que não comenta ações judiciais em curso.

Jornal Midiamax