Cotidiano

Morre por complicações da Covid Paulo Catanante, pioneiro da pesquisa de opinião em MS

Morreu neste domingo o diretor do Instituto Ibrape Paulo Catanante em Campo Grande, em decorrência da Covid-19

Evelin Cáceres Publicado em 28/03/2021, às 14h48 - Atualizado às 20h04

O empresário Paulo Catanante, de 66 anos
O empresário Paulo Catanante, de 66 anos - O empresário Paulo Catanante, de 66 anos

Morreu em decorrência do Covid-19 neste domingo (28) o diretor do Instituto Ibrape (​Instituto Brasileiro de Pesquisa de Opinião Pública) Paulo Catanante, de 66 anos, pioneiro da pesquisa de opinião em Mato Grosso do Sul. Catanante faleceu por volta das 13h em decorrência de uma parada cardiorrespiratória, após complicações do coronavírus. Ele estava internado há mais de 20 dias no Proncor em Campo Grande.

Dia de muita tristeza

Sócio-fundador do Jornal Midiamax, Carlos Eduardo Naegele lamenta a morte de Paulo, amigo de muitos anos. “É um dia de muita tristeza. Paulinho era vibrante, prezava a amizade, defendia os amigos mesmo que o ambiente fosse hostil.  Onde ia, irradiava alegria. Conversas compridas, gestual e sorriso inconfundíveis. Era descontraído até para tratar de assuntos profissionais”.

Naegele destaca que Catanante foi pioneiro em pesquisa de Opinião no Estado e era apaixonado pelo trabalho que realizava. “O Ibrape era um sonho que se renovava a cada dia.  Paulo entendia e gostava de falar de política”.

Valorizava a família e quem assim fosse. Se orgulhava e sempre falava dos filhos. “Amigo e querido por nossa família, dizia carinhosamente, ‘Carlos, encontrei a Maria Antonia’. E ela sempre me contava, ‘pai, encontrei o Paulinho’, quando o via. Perdi um grande amigo, pessoa única, vai fazer muita falta. Que Deus o acolha em paz Paulinho”, finaliza.

Amigo e conselheiro

Amigo de Catanante, o secretário de Estado de Governo de Mato Grosso do Sul, Sérgio Murilo, lamentou a perda. Em conversa com o Jornal Midiamax, Murilo disse ter conhecido Catanante nos anos 80 e admirado, desde o início, o caráter de Paulo.

“Nós éramos funcionários da Sanesul [Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul] e o Paulinho sempre foi um cara muito inteligente, tecnicamente muito espontâneo e que aplicava seu conhecimento rapidamente a tudo o que fazia”, lamentou.

Murilo destacou ainda que, como empresário, Catanente foi fundamental para os rumos do Podemos em Mato Grosso do Sul nas eleições de 2020, alavancando estrategicamente o partido. “Catanante foi muito importante para as minhas tomadas de decisão frente ao partido”.

Abalado, Sérgio Murilo lamentou a partida prematura do colega. “É uma doença devastadora. A gente mal descobre que a pessoa está internada e ela já falece. É muito triste tudo isso que está acontecendo”.

Ainda em janeiro, Paulo fez um post nas redes sociais lamentando a situação do coronavírus em Manaus, com pessoas morrendo por falta de cilindros de oxigênio na cidade. “Manauaras morrendo por falta de oxigênio em hospitais? Que absurdo, descaso e falta de respeito com o ser humano”, lamentou.

Sepultamento

A família ainda não tem informações sobre o sepultamento, que deve ser realizado nesta segunda-feira (29), assim como o velório, já que o período de incubação do vírus já teria passado, pois Paulo foi internado no último dia 5 de março com a doença e morreu por complicações do coronavírus.

Jornal Midiamax