Cotidiano

Imprevistos fazem prefeitura adiar pela 3ª vez início do castramóvel em Campo Grande

Com objetivo de promover castração de cães e gatos em Campo Grande, a prefeitura adquiriu uma unidade móvel que percorrerá bairros para realizar o serviço: o castramóvel. Porém, uma série de imprevistos adiaram o início dos procedimentos, que estava previsto para o fim de fevereiro. Então, o novo prazo é que entre em atividade no […]

Gabriel Maymone Publicado em 06/03/2021, às 11h00 - Atualizado em 07/03/2021, às 07h55

Previsão é de que castramóvel comece a circular final de fevereiro em Campo Grande. (Foto: Divulgação, PMCG)
Previsão é de que castramóvel comece a circular final de fevereiro em Campo Grande. (Foto: Divulgação, PMCG) - Previsão é de que castramóvel comece a circular final de fevereiro em Campo Grande. (Foto: Divulgação, PMCG)

Com objetivo de promover castração de cães e gatos em Campo Grande, a prefeitura adquiriu uma unidade móvel que percorrerá bairros para realizar o serviço: o castramóvel. Porém, uma série de imprevistos adiaram o início dos procedimentos, que estava previsto para o fim de fevereiro. Então, o novo prazo é que entre em atividade no mês de abril.

Assim que o veículo foi adquirido, no ano passado, a previsão inicial da prefeitura era de que o serviço entrasse em funcionamento ainda em janeiro de 2021. Entretanto, empecilhos burocráticos como a aprovação do CRMV (Conselho Regional de Medicina Veterinária) fizeram o projeto ser adiado para fevereiro.

A documentação que libera a execução do castramóvel foi liberada ainda em janeiro. Porém, para que as castrações possam ser feitas, são necessárias as compras de medicamentos. As licitações estão em andamento, mas imprevistos atrasaram o prazo para a compra dos insumos.

Apesar de o município ter esses medicamentos em estoque, não é possível utilizá-los no castramóvel, uma vez que poderia comprometer a agenda de castração felina realizada pelo CCZ (Centro de Controle de Zoonose).

Assim, a prefeitura trabalha com o prazo de abril para começar a rodar o castramóvel pelas ruas de Campo Grande.

Alta demanda de castração

Um dos serviços mais requisitados pela população ao CCZ (Centro de Controle de Zoonoses) é a castração de cães e gatos em Campo Grande. Porém, o órgão não dá conta de atender a demanda e há uma fila enorme de donos de animais que esperam há meses para realizar o procedimento nos felinos.

castração
CCZ oferece 540 vagas para castração gratuita de gatos em Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Todo dia 20 do mês, o sistema de agendamento do CCZ libera 540 vagas, sendo 360 para a população em geral e 180 para ONGs e protetores, que é o máximo que o centro cirúrgico do centro da conta. Porém, a demanda é tão grande que as vagas se esgotam em 1 minuto. Algumas pessoas estão há meses tentando um horário, sem sucesso.

A ampliação do serviço será possível com o início do funcionamento do castramóvel, que poderá realizar cerca de 30 procedimentos por fim de semana. O projeto está previsto para começar a funcionar no final do mês de fevereiro.

Como vai funcionar?

Os tutores com família de baixa renda e usuária do SUS (Sistema Único de Saúde), terão prioridade nos atendimentos. A coordenadora do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), Dra. Juliana Rezende Araújo, explica que haverá um cadastramento prévio nos bairros de menor renda em nossa Capital.

“No dia da cirurgia, além da equipe responsável pela castração, haverá outra equipe responsável por repassar informações sobre Guarda Responsável e Educação em Saúde”, ressaltou.

O objetivo é atender, em média, 30 castrações por fim de semana, sendo 10 em animais machos e 20 em animais fêmeas.

Jornal Midiamax