Cotidiano

Igrejas podem abrir aos domingos em MS? Confira o que diz decreto estadual

O Governo do Estado publicou novo decreto com medidas mais rigorosas diante do avanço do coronavírus em Mato Grosso do Sul, que estabelece toque de recolher entre às 20h e 5h do dia seguinte a partir do domingo (14) e atividades limitadas aos finais de semana. As igrejas, definidas como serviço essencial, poderão funcionar aos […]

Mariane Chianezi Publicado em 10/03/2021, às 13h29 - Atualizado às 18h04

Igrejas foram incluídas como serviço essencial | (Foto: Reprodução)
Igrejas foram incluídas como serviço essencial | (Foto: Reprodução) - Igrejas foram incluídas como serviço essencial | (Foto: Reprodução)

O Governo do Estado publicou novo decreto com medidas mais rigorosas diante do avanço do coronavírus em Mato Grosso do Sul, que estabelece toque de recolher entre às 20h e 5h do dia seguinte a partir do domingo (14) e atividades limitadas aos finais de semana. As igrejas, definidas como serviço essencial, poderão funcionar aos domingos, mas deverão seguir normas.

Conforme o decreto publicado em edição extra do DOE(Diário Oficial do Estado), os cultos e missas, por exemplo, poderão ser realizados desde que sigam as medidas de biossegurança recomendadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde), nos termos da Lei nº 5.502, de 7 de maio de 2020.

Sob forte pressão de empresários donos de bares, restaurantes e líderes religiosos, o Governo do Estado ‘aliviou’ alguns pontos do decreto. As igrejas foram incluídas. como atividade essencial neste decreto decreto.

Antes, as igrejas era proibidas de funcionar caso não tivessem um local que permitisse o distanciamento mínimo de 1,5 metro e deveriam fechar a partir das 20h, com o toque de recolher. Além disso, o decreto, começa a valer somente a partir do domingo (14).

Jornal Midiamax