Cotidiano

HRMS intubou 11 pacientes com piora da Covid-19 nesta segunda-feira, revela secretário

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, revelou que somente nesta segunda-feira (8), 11 pacientes foram intubados no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). Ele também afirmou que defende toque de recolher a partir das 20h no Estado. Defendendo medidas mais restritivas diante do agravamento da pandemia do coronavírus em MS, Resende pontuou […]

Mariane Chianezi Publicado em 08/03/2021, às 16h30 - Atualizado às 16h50

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação) - (Foto: Divulgação)

O secretário estadual de Saúde, Geraldo Resende, revelou que somente nesta segunda-feira (8), 11 pacientes foram intubados no HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul). Ele também afirmou que defende toque de recolher a partir das 20h no Estado.

Defendendo medidas mais restritivas diante do agravamento da pandemia do coronavírus em MS, Resende pontuou que a saúde pública está ficando com leitos esgotados devido a quantidade de casos graves da doença. Nesta manhã, lotação chegou a 98,23%.

“Isso é triste porque estamos emparelhando os municípios, mas precisamos de mais medidas restritivas. Só vamos evitar um colapso completo se dermos uma contribuição muito forte no processo de restrições”, pontuou.

Geraldo também pontuou que o hospital está com 100% da sua capacidade de atendimento e tem atendido pacientes improvisando leitos em outras áreas. “Essa é uma situação que nunca tinha acontecido no Hospital Regional, esses dados por si só já falam da profundidade da situação crítica que estamos vivenciando. Vamos ter um colapso nos próximos dias”, disse.

Superlotação

A ocupação de leitos UTI (Unidade de Terapia Intensiva) exclusivos para pacientes Covid-19 chegou a 98,23% nesta segunda-feira em Mato Grosso do Sul. Os dados constam no Painel Mais Saúde, mantido pela SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Na relação total de leitos UTI, que abrange as vagas para os demais casos, o Estado conta com taxa de ocupação de 87,9%. O sistema informa que são 844 leitos UTI em MS, sendo 396 exclusivos para pacientes Covid-19.

Assim, pelo menos três regiões do Estado estão sem novas vagas disponíveis em UTIs: Jardim, que conta apenas com 6 leitos, Ponta Porã, que tem 30 leitos críticos e Naviraí, que conta com 10 vagas.

Jornal Midiamax