Cotidiano

Na pandemia, fiscalização flagra peruanos, bolivianos e argentinos em ônibus clandestino em Campo Grande

Fiscalização do Detran-MS (Departamento de Trânsito de MS) e Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de MS) apreendeu ônibus com 26 estrangeiros – entre adultos e crianças de origem peruana, boliviana e argentina. Muitos deles não apresentaram documentação, caracterizando entrada ilegal no país. A abordagem ocorreu na manhã desta quarta-feira (10), na Avenida […]

Gabriel Maymone Publicado em 10/02/2021, às 10h53 - Atualizado às 14h03

Fiscalização encontrou 26 estrangeiros em ônibus clandestino. (Foto: Divulgação)
Fiscalização encontrou 26 estrangeiros em ônibus clandestino. (Foto: Divulgação) - Fiscalização encontrou 26 estrangeiros em ônibus clandestino. (Foto: Divulgação)

Fiscalização do Detran-MS (Departamento de Trânsito de MS) e Agepan (Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de MS) apreendeu ônibus com 26 estrangeiros – entre adultos e crianças de origem peruana, boliviana e argentina. Muitos deles não apresentaram documentação, caracterizando entrada ilegal no país.

A abordagem ocorreu na manhã desta quarta-feira (10), na Avenida Duque de Caxias, saída para Terenos. Os estrangeiros foram encaminhados para a Polícia Federal do Aeroporto Internacional de Campo Grande.

Conforme o chefe de fiscalização de trânsito do Detran-MS, Ruben Ajala, o motorista informou aos fiscais que os estrangeiros embarcaram em São Paulo e seguiam para a Bolívia.

estrangeiros
Estrangeiros foram levados para a Polícia Federal do Aeroporto de Campo Grande. (Foto: Divulgação)

Ainda segundo o condutor do ônibus, ele foi contratado através de um aplicativo de transporte de passageiros. Assim, foi autuado por transporte clandestino e por não possuir curso específico para transportar passageiros.

De acordo com Ajala, a fiscalização foi intensificada após casos de acidente com ônibus clandestino ocorrido em dezembro do ano passado, que resultou na morte de 19 pessoas. “Nosso objetivo é combater o transporte clandestino. Após o acidente ocorrido em Minas Gerais, enfatizamos esse tipo de fiscalização em todo o Estado”, informou.

Jornal Midiamax