Cotidiano

Familiares denunciam aglomeração de internos na Casa do Albergado em Campo Grande

Com medo da transmissão do coronavírus, familiares de internos do Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa do Albergado, em Campo Grande, expuseram a situação de exposição ao qual os internos, que passam a noite no local, estão vivendo: falta de biossegurança, aglomeração e precariedade na limpeza. “Esta tendo muita aglomeracão, não tem ventilação, não […]

Fábio Oruê Publicado em 08/03/2021, às 18h14 - Atualizado às 18h23

Internos de amontoam nos dormitórios. (Foto: Leitor, Jornal Midiamax)
Internos de amontoam nos dormitórios. (Foto: Leitor, Jornal Midiamax) - Internos de amontoam nos dormitórios. (Foto: Leitor, Jornal Midiamax)

Com medo da transmissão do coronavírus, familiares de internos do Estabelecimento Penal de Regime Aberto e Casa do Albergado, em Campo Grande, expuseram a situação de exposição ao qual os internos, que passam a noite no local, estão vivendo: falta de biossegurança, aglomeração e precariedade na limpeza.

“Esta tendo muita aglomeracão, não tem ventilação, não usam máscaras. Estou super preocupada com a situação”, disse ao Jornal Midiamax uma familiar, que preferiu não ser identificada. Ela explica que os homens, que cumprem pena no regime semiaberto, são expostos aquela situação e durante o dia ficam em casa, colocando em risco também a família.

Nas imagens (abaixo) é possível notar que os internos dormem em camas um ao lado do outro, sem o distanciamento recomendado pelos órgãos de saúde, em um ambiente fechado e com pouca ventilação. Além disso, precisam conviver com a insalubridade do chão e do banheiro.

Procurada, a Agepen (Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário) informou que o local possui capacidade para 364 presos e atualmente está com 190 internos pernoitando, desta forma, utilizando 52% da capacidade de vagas.

“Conforme decisão judicial, 214 presos cumprem pena em regime domiciliar, destes 21 estão de atestado médico. Em caso de suspeita de contaminação por Covid-19, o interno é orientado a procurar a Unidade Básica de Saúde mais próxima e, se caso, apresentar atestado médico comprovando a necessidade de isolamento, ele é imediatamente dispensado de pernoitar na unidade penal, devendo cumprir todo o tratamento em casa”, diz a nota.

Além disso, para retornar a pernoite, o interno deve apresentar o exame negativo para a Covid-19, sendo que o procedimento é informado à Vara de Execução Penal.

A agência também disse que não recebeu nenhum tipo de denúncia ou notificação sobre a precariedade do local, mas reiterou que todos os protocolos de biossegurança são adotados, “como aferição de temperatura, disponibilização de álcool em gel, lavatório com água e sabão líquido, obrigatoriedade de uso de máscaras faciais nas dependências da unidade penal, limpeza diária do local, entre outros”.

Confira as imagens do local:

WhatsApp: fale com os jornalistas do Midiamax

O leitor enviou as imagens ao WhatsApp do Jornal Midiamax no número (67) 99207-4330. O canal de comunicação serve para os leitores falarem com os jornalistas. Flagrantes inusitados, denúncias, reclamações e sugestões podem ser enviados com total sigilo garantido pela lei.

Jornal Midiamax