Cotidiano

Estudantes voltam às aulas nas escolas estaduais com acolhida nesta segunda-feira em MS

Os alunos das escolas estaduais voltam às aulas nesta segunda-feira (1º) em Mato Grosso do Sul. O ano letivo começa com acolhida para os alunos, depois de quase um ano apenas com aulas remotas. À princípio, as aulas serão à distância e o ensino híbrido começa a partir de abril em MS.  Conforme decisão da […]

Mylena Rocha Publicado em 01/03/2021, às 08h30 - Atualizado às 09h05

(Foto: Reprodução | SED)
(Foto: Reprodução | SED) - (Foto: Reprodução | SED)

Os alunos das escolas estaduais voltam às aulas nesta segunda-feira (1º) em Mato Grosso do Sul. O ano letivo começa com acolhida para os alunos, depois de quase um ano apenas com aulas remotas. À princípio, as aulas serão à distância e o ensino híbrido começa a partir de abril em MS. 

Conforme decisão da SED (Secretaria de Estado de Educação), os primeiros dias de março serão com aulas presenciais, para acolher os alunos no ano letivo que se inicia. Durante os 10 primeiros dias, alunos são recebidos nas escolas. 

“Não é possível começar uma aula remota sem um primeiro contato, pode ser prejudicial para o aluno. Esse acolhimento será em grupos separados, para acolher, avaliar e evitar a possibilidade de evasão [escolar]”, explicou o superintendente de Políticas Educacionais, Hélio Queiroz

A acolhida acontece com escala, ou seja, cada aluno comparece à escola em apenas um do total de 10 dias da acolhida. As escolas entraram em contato e agendaram o dia para o aluno.

A secretária da SED, Maria Cecília Motta afirma que o Estado está preparado para o ensino híbrido desde o ano passado, mas tudo depende da situação da pandemia em Mato Grosso do Sul. Devido a um pedido dos municípios, o ensino híbrido deve começar somente a partir de abril. 

O retorno do ensino de forma híbrida em abril será de forma alternada. A cada semana um grupo de estudantes estarão nas salas de aula enquanto a outra metade estará estudando de forma remota e vice-versa. Os pais ou responsáveis podem autorizar ou não a ida do aluno às escolas.

Jornal Midiamax