Cotidiano

Em nova fase da pandemia, preço de testes Covid-19 sobem e tem variação de até 253%, aponta Procon-MS

O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), apresentou nesta terça-feira (9), uma pesquisa de preços de testes de coronavírus em farmácias, hospitais, clínicas e laboratórios de Campo Grande. Com a nova fase da pandemia e crescimento de casos, exames tiveram alta nos valores e variação de preço é de até 253,54%. De acordo […]

Karina Campos Publicado em 09/03/2021, às 07h53

Exame rápido foi o que apresentou maior variação de preços (Foto: Leonardo de França)
Exame rápido foi o que apresentou maior variação de preços (Foto: Leonardo de França) - Exame rápido foi o que apresentou maior variação de preços (Foto: Leonardo de França)

O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor), apresentou nesta terça-feira (9), uma pesquisa de preços de testes de coronavírus em farmácias, hospitais, clínicas e laboratórios de Campo Grande. Com a nova fase da pandemia e crescimento de casos, exames tiveram alta nos valores e variação de preço é de até 253,54%.

De acordo com o balanço, a equipe analisou os testes de RT-PCR, Sorologia e teste rápido. A maior variação encontrada ficou nos testes rápidos, que tem resultado em até 10 minutos a três dias. O Labsaúde está cobrando R$ 350,00 para a realização do exame enquanto a farmácia Pague Menos cobra R$99,00.

Já no RT-PCR, o serviço pode ser feito por R$ 380,00 nos laboratórios Analisa Diagnósticos, Célula, Hospital Proncor, Labclin e Labminei ou por R$ 200,00 no Ultralab. Nesse caso, a variação foi de 90%. A entrega dos resultados varia entre vinte e quatro horas a cinco dias dependendo do local de realização. Os exames de sorologia, a variação encontrada é de 172,98%. Este serviço custa R$ 300,00 na Clínica Campo Grande, Proncor, Labsaude, Labclin, Labminei e Sabin enquanto na Drogasil o valor é R$ 109,90.  O prazo para entrega dos resultados vai de duas horas a cinco dias úteis.

O levantamento também levou em conta os termos comparativos, considerando os valores cobrados no ano passado e em 2021. A variação no RT-PCR é de 1,49%, em 2020, a diferença no preço médio era de R$ 330,63 enquanto agora é em média R$ 335,63. Já os de sorologia e teste rápido tiveram redução de 18,95% e 13,14% respectivamente. No ano passado, sorologia custava R$ 291,43 e este ano R$ 245,00. Enquanto o rápido era realizado R$ 247,14 sendo cobrado, agora, R$ 218,43 em média.

Clique aqui para consultar os valores da pesquisa.

Jornal Midiamax