Cotidiano

Em dia de 57 anos do golpe de 64, apoiadores de Bolsonaro protestam em Campo Grande

Protestando com bandeiras do Brasil e cantando o hino nacional, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reuniram em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste) em dia que golpe de 1964 completou 57 anos. Na Avenida Duque de Caxias, os participantes levaram cartazes e faixas para expressar insatisfação com o Governo Estadual e […]

Mariane Chianezi Publicado em 31/03/2021, às 17h36 - Atualizado às 17h47

Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax
Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax - Foto: Ranziel Oliveira, Midiamax

Protestando com bandeiras do Brasil e cantando o hino nacional, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se reuniram em frente ao CMO (Comando Militar do Oeste) em dia que golpe de 1964 completou 57 anos.

Na Avenida Duque de Caxias, os participantes levaram cartazes e faixas para expressar insatisfação com o Governo Estadual e às medidas restritivas contra o coronavírus.

Contra o lockdown, o grupo chegou a espalhar cruzes no canteiro para simbolizar o luto pelo comércio diante do decreto do governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Membro do grupo ‘Voluntários do Bolsonaro – Campo Grande’, Julio Nunes, de 48 anos, disse que a manifestação é para demostrar apoio aos militares e pedir que eles apoiem o governo do presidente.

“Comemorar a contrarrevolução de 64. Além de pedir o apoio das forças armadas ao nosso presidente. Demonstrar que confiamos na atuação dos militares, que eles ajudem a manter a ordem”, disse.

Uma manifestante, que preferiu não se identificar, disse que o protesto é para defender do voto impresso e pedir que os militares apoiem Bolsonaro a governar. A manifestação acontecia desde a entrada do CMO até a rotatória da Duque de Caxias com a Afonso Pena.

Jornal Midiamax