Cotidiano

Em Campo Grande, idosos superam das fake news à solidão do isolamento para receber vacina

Depois de 10 meses resguardando o isolamento social e aguardando o ‘abençoado’ momento para que a vacina fosse disponibilizada, os idosos com mais de 80 anos podem, a partir desta segunda-feira (1), garantir a imunização contra o coronavírus. Em Campo Grande, a vacinação começou nesta tarde, com movimentação tranquila e procura de moradores com, inclusive, […]

Mariane Chianezi Publicado em 01/02/2021, às 14h59 - Atualizado em 02/02/2021, às 08h30

Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)
Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax) - Imagem ilustrativa. (Foto: Leonardo de França, Midiamax)

Depois de 10 meses resguardando o isolamento social e aguardando o ‘abençoado’ momento para que a vacina fosse disponibilizada, os idosos com mais de 80 anos podem, a partir desta segunda-feira (1), garantir a imunização contra o coronavírus. Em Campo Grande, a vacinação começou nesta tarde, com movimentação tranquila e procura de moradores com, inclusive, mais de 100 anos, animados com a proteção.

Benedito Gonçalves de Moraes, de 99 anos, tratou de garantir o primeiro lugar na vacinação no USF Tiradentes. Satisfeito pela oportunidade almejada por muitos brasileiros, o aposentado pontuou que a vacina é um grande passo para sociedade retomar a ‘vida normal’.

Em Campo Grande, idosos superam das fake news à solidão do isolamento para receber vacina
Benedito, de 99 anos, foi o primeiro a se imunizar contra o coronavírus no USF Tiradentes | Foto: Leonardo de França, Midiamax

“A vacina representa a saúde. Graças a Deus eu não tive essas doenças ruins. Tive 40 anos de vida marítima mercantil por esse mundo e Deus tem me conservado. Nunca fui um homem facilitador, sempre tratei a minha saúde”, pontuou à reportagem.

Aos 103 anos e consciente do que a vacina poderá propor à sociedade, Olibia Santana era só alegria durante a imunização. Levada pelo sogro na USF, a aposentada disse que se preocupa também com os médicos.

“Estou feliz, não estou sentindo nada. Só paz e alegria. Peço também muito a Deus pelos médicos do hospital”, comentou Olibia, que completará 104 anos em junho.

O sogro de dona Olíbia, Sebastião da Silva Gomes, de 71 anos, disse que algumas pessoas, sem nenhuma comprobação, tentaram o convencer de que a vacina era perigosa através das fakes News. “Muita gente me aconselhou para não vacinar. Me mostraram um vídeo falando que pessoas morreram ao se vacina. No dia que a imprensa noticiar que alguém morreu por tomar a vacina, eu acredito. Do contrário, eu acredito e confio [na vacina]. Na hora que chegar minha vez, vou vacinar”, disse.

Cronograma de vacinação

Conforme informações da prefeitura, a imunização acontecerá em 18 unidades de saúde estratégicas espalhadas pelas sete regiões urbanas do município. Segundo planejamento da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) os idosos foram separados por faixa-etária e datas em ordem de idade decrescente para evitar aglomeração nos pontos de vacinação.

Confira o cronograma:

Nenhuma descrição disponível.

O atendimento será por demanda espontânea, ou seja, sem a necessidade de agendamento, porém a recomendação é de que as pessoas pertencentes aos grupos prioritários, incluindo os idosos ,  façam o cadastro no sistema desenvolvido pela Prefeitura através deste link para agilizar o processo de identificação no dia da vacinação.

Para este público devem ser destinadas 3.600 doses da vacina CoronaVac que serão disponibilizadas pelo Governo do Estado. A aplicação seguirá o cronograma pré-estabelecido pela Sesau até que as doses se esgotem. No município há cerca de 18 mil idosos acima de 80 anos, conforme último censo atualizado do IBGE.

Jornal Midiamax