Cotidiano

Dourados intensifica aplicação da segunda dose, mas mantém vacinação de idosos com 63 anos

Levantamento da Secretaria Municipal de Saúde mostra que necessidade de aplicação da segunda dose

Marcos Morandi Publicado em 06/04/2021, às 09h48

Prefeitura mantém atendimento de idosos com 63 anos ou mais
Prefeitura mantém atendimento de idosos com 63 anos ou mais - Leandro Silva

Após a realização do Dia D de imunização contra a covid-19, que aconteceu no sábado (04) em onze unidades de saúde, a Sems (Secretaria Municipal de Saúde) irá manter a vacinação de idosos na faixa etária de 63 anos ou mais. Entretanto a prioridade será a aplicação da segunda dose.

 “Entramos nesta fase, na qual os idosos com 70 anos retornam para fazer a “dose 2” da vacina. Então, já estamos contando o comparecimento em peso desta faixa etária nas unidades de saúde”, explica o secretário interino de Saúde, Edvan Marcelo Marques.

O secretário também explica que o município não faz estoque de vacinas, toda remessa recebida é destinada de forma ágil e organizada as unidades de saúde. “Nós recebemos as vacinas e, mediante a análise do calendário de imunização, destinamos o quantitativo de doses para fazer as aplicações das ‘doses 1 e 2’”, ressalta Edvan.

Onde tomar a vacina nesta semana?

As vacinas para aplicação de “dose 1” estão disponíveis nas unidades: Vila Rosa; Izidro Pedroso; Idelfonso Pedroso; Jardim Maracanã; CSU; Pq Das Nações II; Altos Do Indaiá; Parque Do Lago II; Jockey Clube; Ouro Verde e 4º Plano.

Quais grupos estão sendo vacinados com a “dose 1”?

- Idosos com 63 anos ou mais;

- Pessoas com 60 anos ou mais com doenças imunossupressoras, oncológicos com doença ativa em tratamento, transplantados de órgão sólido ou de medula óssea e renais crônicos, pneumopatias crônicas graves, portadores de doenças cardiovasculares crônicas que tenham sido submetidos a procedimentos operatórios;

- Pessoas acima de 18 anos que têm síndrome de down, anemia falciforme, coagulopatias hereditárias, renais crônicos, pessoas com deficiências permanentes que apresentem limitação motora ou incapacidade, incapacidade de ouvir e enxergar e deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais;

- Trabalhadores da Saúde com 36 anos ou mais e que manipulem fluídos ou secreções de pacientes confirmados ou suspeitos;

- Trabalhadores da saúde em geral com 54 anos ou mais. Estão contemplados: Médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, biólogos, biomédicos, farmacêuticos, odontólogos, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, profissionais da educação física, médicos veterinários e seus respectivos técnicos e auxiliares), agentes comunitários de saúde, agentes de combate às endemias, profissionais da vigilância em saúde e os trabalhadores de apoio;

Jornal Midiamax