Cotidiano

Dourados estuda incluir jornalistas como prioridade na vacinação contra Covid

Na semana passada o sindicato da categoria já tinha formulado pedido que foi reforçado pelo vereador Sérgio Nogueira

Marcos Morandi Publicado em 08/04/2021, às 08h28

Acompanhado de jornalistas, vereador tucano entrega pedido ao prefeito Alan Guedes (PP)
Acompanhado de jornalistas, vereador tucano entrega pedido ao prefeito Alan Guedes (PP) - Leandro Silva

O prefeito Alan Guedes recebeu nesta quarta-feira (7) mais um pedido de inclusão de jornalistas no grupo prioritário para imunização contra a Covid-19. Na semana passada Sinjorgran (Sindicato dos Jornalistas Profissionais na Região da Grande Dourados) tinha emitido nota sobre o assunto e agora a solicitação foi oficializada pelo vereador Serhgio Nogueira (PSDB).

A solicitação ocorre no mesmo dia em que o Governo do Estado definiu os serviços relacionados à imprensa como essenciais. O documento, assinado pelo prefeito, será encaminhado ao Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus – COVID-19 para análise de como o serviço poderá ser adotado no município.

“Nós recebemos a demanda e aguardamos a SES [Secretaria de Estado de Saúde] que tenha algum direcionamento em relação ao esquema de vacinação, como ocorreu com os agentes de saúde, em que doses foram encaminhadas para imunização da categoria. No entanto, encaminharemos o documento também ao Comitê, para estudar estratégias que podem ser colocadas em prática em Dourados”, destaca o prefeito Alan Guedes.

No documento, o parlamentar mencionou que o Brasil já é o segundo país latino-americano, depois do Peru, com mais óbitos entre jornalistas durante a pandemia. De acordo com a Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas),  aconteceram 113 mortes de jornalistas brasileiros. Só no Mato Grosso do Sul foram registrados 10 óbitos.

“Como a atividade já está incluída como essencial em um decreto federal e em normas estaduais, entendemos a necessidade de preservar quem corre riscos para que a verdade chegue a todos nós. Estes profissionais estão expostos diariamente ao risco de contágio”, ressaltou Sergio Nogueira.

Jornal Midiamax