Cotidiano

Cratera aberta há 3 meses começa ‘engolir’ casa em MS

Um problema antigo no Bairro Cristo Rei, em Nova Andradina, a cratera que causa dores de cabeça aos moradores voltou a ceder nesta segunda-feira (8) após chuva. Desta vez, o tamanho do buraco ampliou ainda mais e consumiu chão de cômodo de casa. Moradora cobra respostas das autoridades depois de 3 meses de casa ‘condenada’. […]

Mariane Chianezi Publicado em 09/03/2021, às 16h12 - Atualizado em 10/03/2021, às 10h15

Cratera fez chão ceder e consumir chão de cômodo | Foto: Reprodução/Fala Povo, Midiamax
Cratera fez chão ceder e consumir chão de cômodo | Foto: Reprodução/Fala Povo, Midiamax - Cratera fez chão ceder e consumir chão de cômodo | Foto: Reprodução/Fala Povo, Midiamax

Um problema antigo no Bairro Cristo Rei, em Nova Andradina, a cratera que causa dores de cabeça aos moradoresvoltou a ceder nesta segunda-feira (8) após chuva. Desta vez, o tamanho do buraco ampliou ainda mais e consumiu chão de cômodo de casa. Moradora cobra respostas das autoridades depois de 3 meses de casa ‘condenada’.

Em dezembro, a cratera avançou e chegou até a porta da residência da moradora. Na ocasião, equipes da Defesa Civil e Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos) foram ao local fazer avaliação, mas até então, o problema permanece o mesmo. A proprietária da casa, desde a visita, afirma que nunca mais obteve respostas concretas sobre as providências que seriam tomadas.

“Eles pararam as obras, porque chove às vezes. Aí fica meia dúzia de funcionários trabalhando, falaram que iriam vir máquinas para dar continuidade [na obra], mas está parado. Em reunião com a prefeitura há dois meses, me falaram que vão me indenizar, mas até agora, não me deram mais posicionamentos. Eu vou atrás e nada”, disse a moradora, dona da residência.

Ao Jornal Midiamax, o prefeito José Gilberto Garcia, disse que o imóvel está praticamente condenado e não restará outra alternativa a não ser a indenização para a proprietária, mas o processo tem esbarrado em trâmites burocráticos. “Foi feita uma avaliação, será feita uma segunda e vamos indenizar. Vamos fazer a proposta a ela e vamos ver”, disse à reportagem.

A Agesul informou que a obra será realizada via convênio entre o Município e o Estado, porém toda a execução e licitação é de responsabilidade da Prefeitura Municipal.  “A Agesul informa que aguarda o envio, por parte da parte da Prefeitura de Nova Andradina, da documentação necessária para autorização da Ordem de Serviço”, disse em posicionamento. O convênio prevê que a Agesul ceda equipamentos para que a obra fique pronta e problema seja solucionado.

VÍDEO: Aberta há três meses, cratera avança e preocupa moradores de Nova Andradina - Jornal Midiamax
Cratera alcançou porta da casa de moradora em dezembro após chuva | Foto: Jornal da Nova
Jornal Midiamax