Cotidiano

Covid-19 avança a cada dia, deixa hospitais lotados e o ‘busão’ continua cheio em Campo Grande

Passageira enviou foto de um coletivo cheio durante horário de pico nesta quinta-feira (11), em Campo Grande. Mesmo com o aumento do número de ônibus nos horários de pico, os coletivos continuam cheios, relatam passageiros. Após determinação da Prefeitura Municipal, devido ao avanço da covid-19 em Campo Grande, o Consórcio Guaicurus teve que colocar mais […]

Diego Alves Publicado em 11/03/2021, às 20h30 - Atualizado em 12/03/2021, às 09h38

Ônibus cheio nesta quinta (Via WhatsApp)
Ônibus cheio nesta quinta (Via WhatsApp) - Ônibus cheio nesta quinta (Via WhatsApp)

Passageira enviou foto de um coletivo cheio durante horário de pico nesta quinta-feira (11), em Campo Grande. Mesmo com o aumento do número de ônibus nos horários de pico, os coletivos continuam cheios, relatam passageiros.

Após determinação da Prefeitura Municipal, devido ao avanço da covid-19 em Campo Grande, o Consórcio Guaicurus teve que colocar mais ônibus em circulação desde a última segunda-feira (8). Segundo a Agetran (Agência Municipal de Transporte e Trânsito), são 170 a mais por dia aos passageiros.

Devido ao grande número de infectados pela covid-19 na Capital, o Hospital Regional de Mato Grosso do Sul em Campo Grande está com mais de 100% das vagas de UTIs (Unidades de Terapias Intensivas) ocupadas.Nesta quarta-feira (10), 14 pacientes estavam na chamada sala vermelha, à espera de uma vaga na UTI. Em Campo Grande já são 1.552 óbitos pela doença até esta quinta.

“Aconselho vocês a começar a fiscalizar os ônibus 070, 061 e 087 das 7 e 8 da manhã e 17h às 19h. Aí vocês verão o caos”, diz uma passageira que prefere não se identificar.

Jornal Midiamax