Cotidiano

Com hospital lotado, Três Lagoas improvisa UPA para atendimento de 24 horas

A prefeitura de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, anunciou, nesta sexta-feira (26), o remanejamento de atendimento para Clínica da Criança. Por conta do aumento de casos da Covid-19, o hospital e UPA (Unidade de Pronto) enfrentam lotação de pacientes. A demanda deve ser direcionada ao novo local para desafogar as unidades. A […]

Karina Campos Publicado em 28/03/2021, às 07h41

(Foto: Divulgação)/Prefeitura de Três Lagoas)
(Foto: Divulgação)/Prefeitura de Três Lagoas) - (Foto: Divulgação)/Prefeitura de Três Lagoas)

A prefeitura de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, anunciou, nesta sexta-feira (26), o remanejamento de atendimento para Clínica da Criança. Por conta do aumento de casos da Covid-19, o hospital e UPA (Unidade de Pronto) enfrentam lotação de pacientes. A demanda deve ser direcionada ao novo local para desafogar as unidades.

A clínica deve receber atendimento 24 horas por dia. Segundo a secretária municipal de Saúde, Elaine Furio, atualmente, o Hospital Auxiliadora conta com 30 leitos de UTI Covid-19, sendo que, até a última quinta-feira (25), do total, apenas 5 eram mantidos pelo Ministério da Saúde, porém, agora, passam a ser 15 e, com isso, os recursos que eram empenhados pelo Município e Estado para manter esses 10 leitos de UTI, agora assumidos pelo Ministério da Saúde, serão destinados para a ampliação do número de leitos de enfermaria Covid-19.

“Hoje, infelizmente, não temos insumos, como sedativos e outros medicamentos, bem como recursos humanos, para conseguirmos aumentar ainda mais o número de UTIs Covid-19, com isso, vamos trabalhar com enfermarias e montar equipes multidisciplinares para tentar evitar com que as pessoas precisem de leitos de tratamento intensivo”, explicou.

Com hospital lotado, Três Lagoas improvisa UPA para atendimento de 24 horas
(Foto: Divulgação)

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA-24h), também deve ganhar novos leitos de enfermaria clínica. “Tivemos um momento de pico de atendimento na UPA nesta quinta-feira (25) e causou atraso no atendimento dos pacientes e, apesar de estar normalizado, estamos fazendo o possível para evitar que isso ocorra novamente”, disse a secretária.

Ainda se tratando da UPA, o local ganhou uma sala container que servirá para atender casos não urgentes de classificação azul e verde. “A ideia é evitar que pessoas com quadros leve de problema na saúde precisem entrar na UPA. São atendidas nessa sala container e já podem ser liberados de volta para as suas casas”, explica a secretária.

Atendimentos de urgência

Além dessas mudanças, a secretaria informou que a realocação passa a atender apenas casos de urgência e emergência. “Esse local terá como função triar e tratar pessoas com quadro simples, ou seja, classificações azul e verde de atendimento”, comentou Elaine.

O local está sendo preparado e deve começar a operar na próxima quarta-feira (31), dependendo apenas de material mobiliário e recursos humanos que já estão sendo empenhados.

Jornal Midiamax