Cotidiano

Com balneários fechados, hotéis e atrativos naturais funcionam com 50% da capacidade em Bonito

Entrou em vigor nesta sexta-feira (26) um novo decreto do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, aumentando as restrições do comércio como medida para conter o avanço da pandemia do coronavírus (Covid-19). O trade turístico de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, precisou se adequar para continuar operando. Balneários estarão fechados, mas […]

Renan Nucci Publicado em 26/03/2021, às 15h15 - Atualizado às 15h16

Bonito (Foto: Divulgação)
Bonito (Foto: Divulgação) - Bonito (Foto: Divulgação)

Entrou em vigor nesta sexta-feira (26) um novo decreto do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, aumentando as restrições do comércio como medida para conter o avanço da pandemia do coronavírus (Covid-19). O trade turístico de Bonito, a 300 quilômetros de Campo Grande, precisou se adequar para continuar operando. Balneários estarão fechados, mas hotéis, pousadas e atrativos naturais funcionam com 50% da capacidade.

As restrições têm como objetivo minimizar o risco de aglomeração. Diante do enfraquecimento que o setor turístico enfrenta desde o ano passado, o município Estado propondo adequações por meio de um decreto municipal. Nesta sexta, a Semagro, a Semagro (Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), encaminhou um ofício para a Prefeitura de Bonito, confirmando as mudanças com base no decreto municipal, mas pontuando detalhes sobre quais os tipos de atrativos poderão funcionar.

No documento, assinado pelo secretário de Estado de Meio Ambiente, Jaime Verruck e pelo diretor-presidente Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul, Bruno Wendling, foi reforçada a necessidade do cumprimento de todos os protocolos de biossegurança, bem como a necessidade de reduzir pela metade a presença dos visitantes. A cidade chegou a ficar com as portas fechadas durante três meses e só reabriu após implantar rígidas medidas.

Dentre as quais destacam-se a diminuição da capacidade de atendimento, uso de máscara obrigatório, aferição da temperatura dos visitantes, fornecimento de álcool em gel e entre outras que garantiram a Bonito o selo de “Safe Travels” (Viagem Segura em inglês)

De acordo com o presidente do IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito), Augusto Mariano, todas as regras estabelecidas nos protocolos de biossegurança já estavam sendo cumpridas antes de estabelecerem decretos. Com algumas medidas mais restritivas, o turismo de Bonito segue trabalhando, mas com muita responsabilidade.

“O turismo é um dos setores que mais movimenta a economia e gera empregos na cidade de Bonito. Estamos cumprindo as regras, inclusive cumpriremos as novas medidas estabelecidas no novo decreto. O Instituto de Desenvolvimento de Bonito se posiciona dizendo que ninguém é contra salvar vidas, todas as medidas são bem-vindas, entretanto, também devemos pensar na economia do município”, disse.

Veja o que vai funcionar

  • O Decreto Municipal nº 74/2021 dispõe que as agências de turismo devem permanecer fechadas, somente com trabalho interno, atendimento pré-agendado ou home office;
  • Os hotéis e meios de hospedagem entraram como serviços essenciais e podem funcionar com redução de 50% da capacidade;
  • Os atrativos naturais, com exceção dos balneários, podem operar com redução de 50% da capacidade de carga do passeio;
  • Os bares e restaurantes, lanchonetes e padarias, podem funcionar somente com serviço delivery e drive-thru;
  • Transportadoras turísticas podem funcionar obedecendo os protocolos de biossegurança e com redução de 50% da capacidade.
  • As medidas valem a partir desta sexta-feira, até o dia 4 de abril. Durante a semana, o toque de recolher será das 20h às 5 horas. Aos finais de semana, das 16 horas às 5 horas;
Jornal Midiamax