Cotidiano

Com 16 cursos de graduação disponíveis, IFMS abre mil vagas para o 2º semestre 

Para fechar turmas do segundo semestre de 2021, o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) abriu mil vagas para cursos de graduação.

Dândara Genelhú Publicado em 07/03/2021, às 15h15

(Foto: Arquivo, Midiamax)
(Foto: Arquivo, Midiamax) - (Foto: Arquivo, Midiamax)

Para fechar turmas do segundo semestre de 2021, o IFMS (Instituto Federal de Mato Grosso do Sul) abriu mil vagas para cursos de graduação. As vagas são para 16 áreas e as oportunidades estão nos dez campi da instituição de ensino.

Assim, interessados podem fazer cursos de: Agronomia, Alimentos, Análise e Desenvolvimento de Sistemas, Arquitetura e Urbanismo, Computação. Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Pesca, Gestão do Agronegócio, Jogos Digitais, Química. Produção de Grãos, Processos Metalúrgicos, Redes de Computadores e Sistemas para Internet.

Os cursos superiores são de tecnologia, bacharelados ou licenciaturas. O edital foi publicado na última quinta-feira (4) e as inscrições acontecerão de 6 a 9 de abril, por meio do portal do Sisu.

Lembrando que podem se inscrever no Sisu 2021 apenas candidatos que realizaram o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2020. Além disto, é preciso ter tirado nota acima de zero na redação e outras áreas de conhecimento.

Selecionados e chamadas

Após as inscrições, o resultado deve sair em 13 de abril na página oficial do Sisu e no dia seguinte na Central de Seleção do IFMS. Já a lista de espera, será divulgada em 22 de abril. No entanto, para confirmar o interesse na lista de espera é necessário seguir o cronograma do Sisu.

Assim, a segunda chamada será divulgada pelo IFMS em 27 de abril, de acordo com a lista de espera. Das vagas, 50% serão destinadas a candidatos que cursaram todas as séries do ensino médio em escola pública. Destas, 50% são para estudantes que possuem renda per capita de até 1,5 salário mínimo.

O IFMS, esclarece que existem ainda as vagas destinadas aos candidatos autodeclarados pretos, pardos, indígenas e PcD (Pessoa com Deficiência). No caso das cotas raciais, será realizada uma banca com cada candidato, para verificação da declaração.

Por fim, existe um bônus na seleção dos candidatos, para os que moram próximo ao campi que deseja estudar. Estes ganharão acréscimo de 20% nas notas do Enem.

Jornal Midiamax