Cotidiano

Com 13 pacientes aguardando CTI, Santa Casa está com pronto-socorro ‘abarrotado’

A Santa Casa emitiu nota no fina da manhã desta quarta-feira (31) para informar que passa por situação crítica no atendimento a pacientes graves não-covid, já que foi classificado como hospital de retaguarda na pandemia, ou seja, receberá pacientes para demais casos enquanto o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) fica responsável pelos […]

Gabriel Maymone Publicado em 31/03/2021, às 12h00 - Atualizado às 12h18

Pronto-socorro da Santa Casa cheio. (Foto: Ascom Santa Casa CG)
Pronto-socorro da Santa Casa cheio. (Foto: Ascom Santa Casa CG) - Pronto-socorro da Santa Casa cheio. (Foto: Ascom Santa Casa CG)

A Santa Casa emitiu nota no fina da manhã desta quarta-feira (31) para informar que passa por situação crítica no atendimento a pacientes graves não-covid, já que foi classificado como hospital de retaguarda na pandemia, ou seja, receberá pacientes para demais casos enquanto o HRMS (Hospital Regional de Mato Grosso do Sul) fica responsável pelos atendimentos da pandemia.

Conforme a Santa Casa, após uma queda de 33% na semana passada por conta das restrições, desde sábado houve aumento de pacientes vítimas de acidentes de trânsito e violência como baleados e esfaqueados.

“Só esta noite (30), recebemos 3 baleados e, neste momento,  13 pacientes graves não-covid aguardam vaga de CTI (Centro de Terapia Intensiva). 7 deles estão intubados (respirando por aparelho) na área vermelha do pronto-socorro (nossa capacidade é de 6 respiradores na sala de estabilização)”, diz a nota.

Ainda conforme o hospital, pacientes estão de forma improvisada. “Outros 6 pacientes estão em salas do centro cirúrgico, ou seja, estas salas ficam “travadas” para cirurgias até que esses pacientes consigam vaga no CTI”, finaliza a Santa Casa.

Jornal Midiamax