Cotidiano

Com 100% dos leitos ocupados, MS volta a ficar sem vagas de UTIs para novas internações

Com 100,37 % de superlotação as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) Covid-19, o estado fecha a tarde desta sexta-feira (26) sem nenhuma vaga disponível para novas internações. 

Dândara Genelhú Publicado em 26/03/2021, às 18h18 - Atualizado às 18h48

Leito UTI em MS. (Foto: Governo de MS / Divulgação)
Leito UTI em MS. (Foto: Governo de MS / Divulgação) - Leito UTI em MS. (Foto: Governo de MS / Divulgação)

Mesmo após ampliação de leitos e respiro nas internações, Mato Grosso do Sul ainda está em cenário crítico da ocupação. Com 100,37 % de superlotação as UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) Covid-19, o estado fecha a tarde desta sexta-feira (26) sem nenhuma vaga disponível para novas internações.

São 540 UTIs ocupadas no Estado até às 17h30. De acordo com o Painel Mais Saúde, disponibilizado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde), existem 538 leitos deste tipo. Então, MS atende dois pacientes com quadros graves de Covid-19 além da capacidade.

Os leitos são exclusivos para hospitalização de pacientes Covid-19 e Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave). Nos leitos clínicos, o Estado registra 73,04% de ocupação. Assim, são 867 unidades ocupadas, das 1.187 existentes. Ou seja, MS ainda possui 320 vagas para infectados por coronavírus.

Então, existem 161 pacientes na lista de espera por vagas de UTI Covid-19 em MS nesta sexta-feira (26). São 110 na central de regulação de Campo Grande, sendo que 92 são da própria Capital. Em Dourados, 24 pessoas aguardam para serem atendidas nestes leitos e 27 esperam vaga pelo Core (Complexo Regulador Estadual).

Nesta sexta-feira (26), MS registrou um novo recorde de mortes diárias causadas pela doença. Foram 71 vítimas fatais da Covid-19 em 24h. Assim, o Estado possui 4.045 óbitos desde o início da pandemia do coronavírus.

Jornal Midiamax