Cidade de MS com 15 mil habitantes tem classificação de risco extremo para coronavírus

Campo Grande tem bandeira laranja, que representa grau médio de risco

A cidade de Coronel Sapucaia, a 380 km de Campo Grande, tem população estimada em 15,3 mil habitantes e foi classificada com grau de risco extremo para transmissão do coronavírus em . O município foi o único que recebeu a bandeira cinza do Prosseguir  (Programa de Saúde e Segurança da Economia).

O Prosseguir divulgou um novo mapa com a classificação de risco das cidades de . Com a bandeira cinza, a recomendação é que em Coronel Sapucaia funcionem somente serviços essenciais, como coleta de lixo, atividades de saúde e serviços de entrega de alimentos, produtos de higiene e medicamentos, por exemplo. 

A secretária adjunta da (Secretaria de Estado de Saúde), Crhistinne Maymone explica que os municípios localizados na fronteira, seja com outros estados ou com outros países, apresentam um grau de risco maior do que as cidades na região central de MS. 

Diversos municípios que estão localizados na fronteira de MS foram classificados com a bandeira vermelha. A classificação indica risco alto de transmissão da e a recomendação é de que os municípios permitam somente o funcionamento de atividades essenciais e não-essenciais de baixo risco. 

Já as cidades de Campo Grande, , Três Lagoas, Aquidauana e Sidrolândia foram classificadas com a bandeira laranja do Prosseguir, que representa risco de transmissão em grau médio. Neste caso, fica permitido o funcionamento de atividades essenciais e não-essenciais de baixo e médio risco. 

tem cinco cidades com a bandeira amarela, que representa um grau tolerável de risco. Em Coxim, Jaraguari, Paraíso das Águas, Ribas do Rio Pardo e Rochedo podem permitir atividades essenciais e não-essenciais de baixo, médio e alto risco. Não há nenhuma cidade classificada com a bandeira verde. 

Cidade de MS com 15 mil habitantes tem classificação de risco extremo para coronavírus
Mais notícias