Cotidiano

Cerca de 30 estabelecimentos são notificados e ‘prainha’ de Três Lagoas é interditada

A Prefeitura de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, divulgou nesta segunda-feira (8), que deve intensificar as fiscalizações com a Vigilância Sanitária para tentar controlar o aumento de casos de Covid-19. Cerca de 30 estabelecimentos foram notificados e três interditados, incluindo a prainha do Jupiá, às margens do Rio Paraná. De acordo com […]

Karina Campos Publicado em 09/03/2021, às 09h47

Local foi interditado após denúncias de aglomeração. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas)
Local foi interditado após denúncias de aglomeração. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas) - Local foi interditado após denúncias de aglomeração. (Foto: Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas)

A Prefeitura de Três Lagoas, a 326 quilômetros de Campo Grande, divulgou nesta segunda-feira (8), que deve intensificar as fiscalizações com a Vigilância Sanitária para tentar controlar o aumento de casos de Covid-19. Cerca de 30 estabelecimentos foram notificados e três interditados, incluindo a prainha do Jupiá, às margens do Rio Paraná.

De acordo com o município, no último fim de semana, locais foram flagradas com várias pessoas desrespeitando decretos, sendo alguns reincidentes em vistorias. Fiscais e a Polícia Militar fiscalizaram as regiões.

“Diante das denúncias sobre o fluxo de pessoas na prainha do Jupiá, nos fins de semana, o local foi interditado por força de decreto. Dos 30 estabelecimentos visitados, flagramos três locais com som ao vivo e grande quantidade de pessoas, estando quase todas sem utilizar máscara e sem respeitar o distanciamento exigido. Diante disso, os proprietários foram multados e os estabelecimentos interditados”, disse o coordenador de Vigilância Sanitária, Christovam Bazan.

Segundo a secretária municipal de Saúde, Elaine Fúrio, o município passa por uma nova fase crítica com aumento de casos. “Já estamos com 100% dos leitos de UTI COVID ocupados e isso nos preocupa muito. Podemos chegar a uma situação pior se a população não manter as orientações e se proteger”, explicou.

A macrorregião está na fase vermelha do Prosseguir, sendo o toque de recolher com início das 22h às 5h.

Jornal Midiamax