Cotidiano

Castramóvel começa atendimento nos bairros ainda em abril em Campo Grande

Unidade móvel deve passar por bairros mais vulneráveis, onde donos não têm condições de pagar pela castração

Mylena Rocha Publicado em 06/04/2021, às 09h58

Unidade faz castração de cães, já os gatos podem ser castrados gratuitamente no CCZ.
Unidade faz castração de cães, já os gatos podem ser castrados gratuitamente no CCZ. - Divulgação/PMCG

O castramóvel deve iniciar os atendimentos ainda no mês de abril em Campo Grande. A unidade móvel que realiza mutirão com castração de cães vai passar pelos bairros com maior vulnerabilidade da capital, para contribuir com o controle de zoonoses e da população dos animais. Campo Grande tem cerca de 160 mil cães, segundo levantamento. 

A previsão é de que o castramóvel realize 20 procedimentos por fim de semana. A coordenadora do CCZ (Centro de Controle de Zoonoses), Juliana Rezende, afirma que a expectativa é de que a primeira ação seja realizada no dia 25, último domingo do mês. A logística e os últimos detalhes em relação ao cronograma de execução devem ser finalizados até a próxima semana. 

O levantamento e o engajamento social da população a ser atendida, contará com o apoio da Atenção Primária, através do trabalho dos agentes comunitários. “A proposta é levar esse serviço para aqueles que realmente não têm condições de pagar um procedimento particular e, em muitos casos, possuem mais de um ou dois animais em casa. Além deste levantamento que será realizado com apoio dos agentes, nós também iremos nos basear nos dados do serviço de assistência social”, diz.

O primeiro local a receber a ação ainda será definido, no entanto deverá estar dentro da faixa de vulnerabilidade estabelecida no levantamento feito pelo Município. “Alguns bairros como Jardim Veraneio, Núcleo Industrial e Portal Caiobá, estão entre os cotados para receber a ação", complementa.

O serviço irá atender somente cães, machos e fêmeas, com mais de seis meses de idade. Em razão da pandemia, o trabalho de educação em saúde, como orientações sobre o combate e prevenção da leishmaniose, guarda responsável e saúde pública, deverá ser reformulado.

“A ideia era aproveitar a oportunidade e realizar palestras orientadoras sobre diversos temas, porém, em razão da necessidade de se evitar aglomerações, nós iremos fazer esse trabalho de maneira individual”, complementa.

Conforme a coordenadora, este trabalho de engajamento social visa conscientizar a população sobre a importância do controle da natalidade, assim como para prevenir maus tratos e abandono. Atualmente, a população canina é de cerca de 160 mil animais no município.

A castração de felinos continuará sendo realizada no CCZ através de agendamento prévio online. Os procedimentos chegaram a ser paralisados em razão da pandemia de Covid-19, mas já retornaram. O agendamento é feito todo dia 20 de cada mês pelo site.

O investimento no castramóvel foi de R$ 198,3 mil, sendo R$ 100 mil provenientes de emenda parlamentar do deputado estadual Marcio Fernandes e R$ 98,3 mil de recursos próprios do município. O município fez a aquisição de um veículo adaptado, no valor de aproximadamente R$ 195 mil para transporte do insumo necessário para castrações, gaiolas e equipe do CCZ, para dar suporte às ações.

(com informações da PMCG)

Jornal Midiamax