Cotidiano

Audiência pública na Câmara de Dourados discute impactos da intervenção na UFGD

Sob intervenção há mais de dois anos, a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) será tema de audiência pública nesta terça-feira (2), às 18h. A discussão foi convocada pelo vereador Elias Ishy (PT), para levantar os impactos sociais e econômicos desse ato para o município e a região. O objetivo é debater e propor ações […]

Marcos Morandi Publicado em 02/03/2021, às 10h59

Vereador conversaram sobre a audiência publica na segunda-feira (Foto: Valdenir Rodrigues)
Vereador conversaram sobre a audiência publica na segunda-feira (Foto: Valdenir Rodrigues) - Vereador conversaram sobre a audiência publica na segunda-feira (Foto: Valdenir Rodrigues)

Sob intervenção há mais de dois anos, a UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) será tema de audiência pública nesta terça-feira (2), às 18h. A discussão foi convocada pelo vereador Elias Ishy (PT), para levantar os impactos sociais e econômicos desse ato para o município e a região.

O objetivo é debater e propor ações para o restabelecimento da democracia universitária demonstrando o que tem afetado as categorias e a sociedade, principalmente, quanto ao plano de desenvolvimento institucional e ao orçamento.

Recentemente O Ministro de Estado da Educação, Milton Ribeiro, deu posse ao cargo de reitor pro tempore da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) para o docente Lino Sanabria. A solenidade aconteceu na tarde desta terça-feira (9), em Brasília, mas não colocou fim aos protestos pelo não cumprimento da lista tríplice.

A nomeação de Lino Sanabria para o cargo de reitor foi assinada na última sexta-feira, dia 5 de fevereiro, e divulgada no Diário Oficial da União no dia 8 de fevereiro. Ele substitui a pedagoga Mirlene Ferreira Macedo Damázio, que estava no cargo desde 2019, também como tempere, uma vez que a lista tríplice liderada pelo professor Etienne Biasotto até agora ainda não foi aceita.

Em nota tornada divulgada na tarde de terça-feira (09), a ADUFDourados (Associação dos Professores Universitários de Dourados), o Sintef (Sindicato dos Trabalhadores em Instituições Federais), a APG e o DCE (Diretório Central de Estudantes)  “repudiam a intervenção na UFGD e em outras instituições federais” e reafirmam  que “reitor eleito é reitor empossado”.

O evento será realizado nesta terça-feira, dia 02, às 18h, e será transmitido pelo Canal da Câmara no YouTube: http://bit.ly/CMDaovivo.

Jornal Midiamax