Após mapeamento, Governo de MS fez distribuição de seringas e agulhas para cidades

O Ministério da Saúde ainda deve enviar mais 200 mil seringas e agulhas para o Estado

O Governo de informou ao (Supremo Tribunal Federal) que tem 2,5 milhões de seringas para a vacinação contra a covid-19 e no documento havia 33 cidades que não tinham seringas para imunizar sequer 10% dos moradores. O mapeamento foi feito em dezembro e a SES (Secretaria de Estado de Saúde) informou que já distribuiu seringas e agulhas para municípios que estavam com falta de materiais.

A SES explica que mapeamento foi feito em dezembro, quando identificou municípios que não tinham insumos suficientes em seus estoques e enviou seringas e agulhas juntamente com as doses da vacina contra COVID-19 do primeiro e segundo lote. 

“Assim, a SES reforça que não há falta de seringas e agulhas nos municípios para aplicação da vacina contra a COVID-19. E que o quantitativo disponível em estoque é suficiente para atender a demanda desta primeira fase da campanha de imunização que prevê a imunização de 190.960 doses de vacina”, disse, em nota.

De acordo com o ofício, assinado pela Coordenadoria Estadual de Vigilância Epidemiológica, Fátima do Sul e Porto Murtinho estariam zerados em seringas. A SES informa que  encaminhou 5 mil seringas e agulhas para Fátima do Sul e mais 3,5 mil de seringas e agulhas para Porto Murtinho junto com os imunizantes. “Em nota, a Secretaria de Municipal de Saúde de Fátima do Sul informou à SES que possui em estoque dez mil seringas e agulhas e que nunca informou que havia estoque zero de seringas e agulhas”, disse a SES.

A secretária municipal de saúde de Fátima do Sul, Ludelça Dorneles dos Santos explicou em entrevista ao Jornal Midiamax que quando o pediu informações sobre o número de seringas, o município informou que tinha apenas para as vacinas de rotina, que já aconteciam nos postos de saúde. Naquele momento, ainda não havia previsão de quando os municípios receberiam doses de vacina contra o coronavírus. 

“Informamos o que a gente tinha, mas em seguida fizemos a compra. A vacina chegou na segunda-feira (18) a MS, mas na sexta-feira chegaram 10 mil seringas que a gente já tinha feito a compra. Quando as vacinas chegaram, já tínhamos as seringas”, relata. 

Em nota, a SES ainda ressalta que se encontra em andamento processos com dispensa de licitação para a compra imediata de 700 mil seringas e agulhas e outros processos licitatórios para aquisição de mais 7.740.689 seringas e agulhas. “Nesta quarta-feira (27) será realizada mais uma etapa do processo licitatório de aquisição das seringas e agulhas juntamente entra a SES e a Secretaria de Estado de Administração (Sessão de amostra). O Ministério da Saúde também sinalizou o envio de lote com 200 mil seringas e agulhas com previsão de chegada no dia 28 de janeiro”.

Municípios têm seringas suficientes

A , citada como um dos municípios que teve o estoque zerado, também alega que tem seringas para a campanha de vacinação. A secretária de saúde Estela da Silva Neves Elias afirma que recebeu 3,5 mil unidades de seringa do Estado, que vieram junto com as doses da vacina contra o coronavírus. “Hoje não temos falta. Solicitamos a compra de mais 5 mil seringas e agulhas, para atender a campanha”.

Com uma população estimada pelo (Instituto Nacional de Geografia e Estatística) de 123,2 mil pessoas, Três Lagoas teria somente 1 mil seringas, segundo informou o governo do Estado ao . Porém, a SMS (Secretaria Municipal de Saúde) de Três Lagoas informa que o município tem 70 mil seringas e 54,9 mil agulhas. 

“Além dessas, Três Lagoas recebeu no dia 19 de janeiro um total de 23.500 seringas agulhadas (seringa+agulha), sendo que essas vieram especialmente para a vacinação covid-19”, disse, por nota. O Município comprou ainda, com previsão de chegar dentro de 30 dias, mais 125 mil seringas e, dependendo da capacidade do fornecedor, mais 97.400 agulhas.

Mas, afinal, por que uma diferença tão discrepante? O município diz que houve uma confusão ao informar o número de seringas, pois a informação foi comunicada ao durante o recesso. Na época, foi informado somente a quantidade de seringas em um setor. Só depois foi feito um levantamento geral,  por isso houve um desencontro de informações.

Ainda de acordo com o documento, Aquidauana teria somente 500 seringas disponíveis. Porém, a secretaria municipal de Saúde aponta que recebeu 14 mil seringas do . O município ainda adquiriu mais 5 mil seringas e já fez a solicitação de mais 10 mil unidades. 

“Essas aquisições foram feitas com recurso próprio. As próximas seringas já solicitadas serão para atender as próximas fases da campanha. A Prefeitura de Aquidauana também adquiriu com recurso próprio para atender essa fase da campanha, além das seringas, as luvas de procedimento, coletores e agulhas”, disse, por nota. 

A secretaria de saúde  explica que, somando o que foi destinado pelo Estado com o comprado pelo município, Aquidauana tem, até o momento, quantitativo de seringas suficientes para atender todas as doses que foram enviadas nessa primeira fase.

Após mapeamento, Governo de MS fez distribuição de seringas e agulhas para cidades
Mais notícias