Cotidiano

Após fraudes e fechamento de autoescola, Procon e sindicato estudam proibir pacotes de aulas

O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) e o Sindcfcms (do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul) participaram de uma reunião, na tarde desta terça-feira (2) para debater as recentes denúncias de fraude e fechamento de autoescolas, em Campo Grande. As entidades estudam proibir a prática da […]

Karina Campos Publicado em 03/03/2021, às 09h22 - Atualizado às 09h28

Procon e sindicato realizaram reunião. (Foto: Divulgação)
Procon e sindicato realizaram reunião. (Foto: Divulgação) - Procon e sindicato realizaram reunião. (Foto: Divulgação)

O Procon-MS (Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor) e o Sindcfcms (do Sindicato dos Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso do Sul) participaram de uma reunião, na tarde desta terça-feira (2) para debater as recentes denúncias de fraude e fechamento de autoescolas, em Campo Grande. As entidades estudam proibir a prática da venda de pacotes de aulas.

De acordo com o Procon, eles discutiram a criação de medidas para inibir que centros de formação possam comercializar os chamados ‘pacotes’, comum nas autoescolas. “A própria entidade recebe tanto as taxas que lhes são devidas como as que devem ser recolhidas pelo Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito) evitando que o recebimento ocorra e não haja repasse ao órgão estadual”, disse.

Em nota, a entidade informou que após o fechamento da unidade Excelência, com mais 1,2 mil alunos, várias denúncias de irregularidades foram registradas. O problema analisado é que instrutores são ‘agregados’, ou seja, trabalham por acordo, sem vínculo com a unidade de treinamento e ensino.

Grupo de candidatos da autoescola Excelência se reuniu na tarde desta segunda-feira (1º) na frente da recém-fechada empresa para cobrar respostas, alegando prejuízos e atrasos nos processos de formação de condutores.

Após ameaças e o não recebimento de um carro e uma motocicleta, que estavam na autoescola Excelência que foi fechada, o ex-sócio do estabelecimento procurou a delegacia de polícia na manhã desta quarta-feira (3) para registrar um boletim de ocorrência contra um dos donos da autoescola.

Jornal Midiamax