Cotidiano

Após encomendar 347 mil doses, Prefeitura de Campo Grande aguarda resposta do Butantan

A Prefeitura de Campo Grande propôs a compra de 347 mil doses da vacina Coronavac e ainda aguarda a resposta do Instituto Butantan. Há duas semanas, Campo Grande anunciou um pré-calendário para a chegada da doses para vacinar a população contra o coronavírus. A previsão é de que a imunização comece ainda em janeiro.  No […]

Mylena Rocha Publicado em 07/01/2021, às 09h33 - Atualizado às 11h45

Vacina CoronaVac. (Foto: Divulgação/ Instituto Butantan)
Vacina CoronaVac. (Foto: Divulgação/ Instituto Butantan) - Vacina CoronaVac. (Foto: Divulgação/ Instituto Butantan)

A Prefeitura de Campo Grande propôs a compra de 347 mil doses da vacina Coronavac e ainda aguarda a resposta do Instituto Butantan. Há duas semanas, Campo Grande anunciou um pré-calendário para a chegada da doses para vacinar a população contra o coronavírus. A previsão é de que a imunização comece ainda em janeiro. 

No pré-calendário definido pela Prefeitura, a primeira remessa com 121.736 doses deve chegar ainda em janeiro de 2021,104.345 em fevereiro e 121.736 em março de 2021. Em nota, a Prefeitura afirma que aguarda resposta do Butantan. 

“O município ainda aguarda devolutiva do Instituto Butantan para disponibilização de 347 mil doses. A expectativa é de que a vacinação comece ainda este mês”, disse.

Se o contrato for formalizado, o serviço de aplicação da vacina e os insumos, como seringas e agulhas, devem ser de responsabilidade da Prefeitura. O município deve manter a parceria com o Ministério da Saúde no contrato do Plano Nacional de Imunizações. O grupo de prioridade será de idosos e profissionais que estão atuando na linha de frente de combate ao coronavírus durante a pandemia.

Vacinação e parceria com vereadores

Na noite de quarta-feira (6), o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, teve na Câmara e conversou com vereadores, incluindo o presidente da Casa, o vereador Carlão (PSB). Na pauta do encontro, estavam as ações da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde) de enfrentamento à Covid-19 no município e a expectativa de vacinação contra a doença, além de projetos futuros.

“A Câmara é parceira e irá contribuir no que for possível com o município em relação a Covid. Vamos votar com celeridade todos os projetos do Executivo sobre o enfrentamento a Pandemia. Esse é o tema de maior urgência”, disse o vereador Carlão.

Jornal Midiamax