Após desabrigar 23 famílias e deixar vila submersa, rio começa a baixar em Bonito

População foi abrigada em escola e na casa de parentes

Depois de submergir uma vila de pescadores e deixar 23 famílias desabrigadas, o rio Miranda começou a baixar no Distrito de Águas do Miranda, em Bonito. “Estão todos assistidos pela prefeitura e comunidade local”, contou o prefeito Josmail Rodrigues () sobre a população atingida.

As famílias estão abrigadas tanto em uma escola e prédio do distrito quanto na casa de parentes. “Hoje tive a informação de que já está baixando”, contou, adiantando que agora a situação está ‘sob controle’. A previsão é que até terça-feira o rio volte ao seu leito normal. Depois dessa etapa, será feito trabalho de dedetização para evitar aumento dos casos de dengue. Também serão enviados kits de limpeza. Enquanto isso as famílias estão sendo assistidas, em trabalho conjunto das secretarias de assistência social e meio ambiente.

No Pesqueiro do Noé, situado na região, vivem 32 famílias e o leito do rio também está acima do normal. Apesar da preocupação, o prefeito, que esteve no local, afirmou que a população já foi orientada sobre como proceder caso a cheia chegue às casas. Em um vídeo publicado nas redes sociais, pescadores a bordo de um bote mostraram a situação da vila de casas totalmente submersa pelas águas do na sexta-feira (22).

 

 

Após desabrigar 23 famílias e deixar vila submersa, rio começa a baixar em Bonito
Mais notícias